Um dos tipos mais representativos de arquitetura de cozinhas americanas é o estilo shaker, muito visto em filmes e seriados norte-americanos, como em Doces Magnólias e Gracie and Frankie – ambas séries de TV da Netflix. É um tipo de estilo marcado pelos princípios da simplicidade e funcionalidade, além do design campestre e charmoso, que inspira diversos designers de cozinhas atuais.

Cozinha em estilo shaker com armários brancos e ilha.

Mas o nome ainda é desconhecido por muitos, assim como sua história e influência. Por isso, os arquitetos Priscila e Bernardo Tressino, à frente do escritório PB Arquitetura, abordam os princípios chave para o conhecimento da arquitetura de cozinhas shaker. Confira!

História e características

Projeto de PB Arquitetura. Na foto, cozinha em estilo shaker com armários azuis com portas de vidro.
As bancadas, geralmente, variam em granito, mármore, quartzo ou madeira, mas tendem a ser escolhas sóbrias e duráveis. Projeto de PB Arquitetura.Photons Fotografia/Henrique Ribeiro/Casa.com.br

O estilo shaker tem origem em uma comunidade religiosa norte-americana do século XVIII conhecida como “Shaker Society” ou “Shaking Quakers”. Os seguidores dessa seita, também chamado de shakers, acreditavam em viver uma vida simplória, focada em valores espirituais, e uma filosofia que se refletia em todos os aspectos do cotidiano, incluindo a arquitetura dos espaços habitáveis.

Em razão disso, o estilo foge dos revestimentos luxuosos, materiais extravagantes e adornos excessivos para se concentrar em linhas retas e limpas, cores neutras e materiais naturais. E embora o design simples e despojado, os arquitetos garantem que o estilo shaker não sacrifica a elegância e consegue buscar beleza nas proporções equilibradas de uma marcenaria em madeira, inspirada na mescla de elementos do design clássico, com toque contemporâneo, como o vidro reflexivo, puxadores ou até mesmo sistemas de ferragem oculta, como o fecho-toque.

Continua após a publicidade

“O trabalho de marcenaria é sempre de alto padrão, tanto na qualidade da madeira, usinagem e pintura. Aliados a materiais como aço inox, pedras ou lâminas ultra compactas e resistentes para áreas de bancadas e backsplash”, pontua Priscila Tressino.

Além disso, a funcionalidade é um princípio central na arquitetura shaker, então cada elemento da cozinha é projetado com o propósito de ser prático na vida diária.

Dessa forma, a organização eficiente é uma característica marcante, com tudo à mão e de fácil acesso, tornando a gastronomia mais conveniente e eficaz. “Armários embutidos, gavetas organizadas e bancadas espaçosas são características comuns das cozinhas Shaker”, afirmam os arquitetos.

Adaptações contemporâneas

Projeto de PB Arquitetura. Na foto,
As portas dos armários costumam ter molduras retas e simples ao redor dos painéis, sem detalhes excessivos., apenas detalhes artesanais na madeira que evidenciam o cuidado na construção que os shakers tinham. Projeto de PB Arquitetura.Photons Fotografia/Henrique Ribeiro/Casa.com.br

É notável que a arquitetura de cozinhas shaker mantém uma elegância atemporal ao longo dos anos, além de manter certa relevância na arquitetura contemporânea. Priscila e Bernardo ressaltam que, hoje em dia, é possível fazer modificações sutis no design de um projeto shaker sem perder a essência simples e leve a qual foi criada, além de que o estilo se encaixa facilmente com uma variedade de estilos decorativos.

Continua após a publicidade

“Soluções como gavetas aquecidas, colunas deslizantes, aramados giratórios, basculantes automatizados e até integração com automação e comandos de voz são possíveis neste tipo de projeto, que tornam a cozinha ainda mais funcional, incluindo os eletrodomésticos com inteligência para este tipo de interface”, sugere Bernardo Tressino.

Projeto de PB Arquitetura. Na foto, cozinha em estilo shaker com marcenaria azul e teto com cobertura transparente.
Não só cozinhas, mas também, áreas gourmets recebem bem armários no estilo shaker. Nesse projeto, o azul toma conta e deixa a cozinha gourmet mais atual, mantendo as características originais. Projeto de PB Arquitetura.Photons Fotografia/Henrique Ribeiro/Casa.com.br

Outras adaptações que o arquiteto sugere estão voltadas ao projeto luminotécnico, como a utilização de fitas de led ou spots para trazer um toque especial, ressaltando a beleza dos acabamentos ou dando destaque na decoração de nichos e prateleiras. “Lustres e pendentes podem passear pelo estilo industrial, minimalista e clássico. São combinações que sempre dão certo”.

Antes, as cores mais utilizadas estão na cartela dos neutros, como branco, off white, bege, cinza e preto. Mas para os mais ousados, tons de verde e azul, principalmente o petróleo, ou até coloridos vêm ganhando o público. Em resumo, optar pela cozinha shaker é dar preferência a organização e eficiência com um design simples e elegante, feito de materiais duradouros e de alta qualidade que se alinham perfeitamente com a crescente necessidade de espaços domésticos multifuncionais.

Continua após a publicidade

Publicidade

©