Esta casa charmosa de 160m² um ganhou projeto de interiores assinado pelo arquiteto Ricardo Abreu. Localizada em uma pequena vila residencial, ela é a morada de um casal com dois cãezinhos.

Projeto de Ricardo Abreu. Na foto, sala de estar com sofá verde, vasos de plantas e parede com quadros. Pintura geométrica verde.
<span class=”hidden”>–</span>Felipe Araújo/Casa.com.br

O profissional conta que a natureza e o tom verde (cor preferida dos moradores) foram o norte para a repaginação. “A inspiração foi trazer o máximo de verde para o interior da casa. Há uma abundância do uso da cor que recobre as paredes e tetos, marcenarias, tecidos e objetos. O verde predomina nos ambientes e reforçado pelas plantas que são destaque em todos os cantos da casa”, explica.

Projeto de Ricardo Abreu. Na foto, cozinha com ilha e marcenaria e teto verde.
<span class=”hidden”>–</span>Felipe Araújo/Casa.com.br

A casa possui três pavimentos: no térreo ficam salas, cozinha e um quintal ao fundo, no pavimento superior concentram os quartos, e no subsolo foi montado um home theater. A decoração foi repensada para otimizar os cômodos e trazer aconchego aos espaços.

Projeto de Ricardo Abreu. Na foto, sala de estar com carrinho de chá preto e banco de madeira.
<span class=”hidden”>–</span>Felipe Araújo/Casa.com.br
Continua após a publicidade

A reforma não fez nenhuma alteração hidráulica, porém o projeto luminotécnico foi refeito. “A solução adotada foi deixar os circuitos de iluminação aparentes, a partir do uso de fio forrados em tecido preto. Dessa forma, não fizemos alterações nos forros preexistentes e buscamos valorizar as vigas aparentes da construção original”, conta Ricardo.

Projeto de Ricardo Abreu. Na foto, sala de estar com lareira e pintura geométrica.
<span class=”hidden”>–</span>Felipe Araújo/Casa.com.br

Os revestimentos originais foram preservados, sendo que alguns receberam restauram. “O piso em cimento queimado original foi recuperado e a parede que reveste a lareira originalmente revestida com pastilhas de mármore travertino foram pintadas”, comenta. Essas mudanças camuflam a antiga lareira, permitindo que ela se integre melhor à decoração contemporânea.

Projeto de Ricardo Abreu. Na foto, cozinha integrada com sala de jantar com ilha verde e teto verde.
<span class=”hidden”>–</span>Felipe Araújo/Casa.com.br

A paleta de cores traz, além do verde, tons claros e degradês. O recurso da pintura geométrica foi empregado para separar/integrar visualmente os espaços.

Continua após a publicidade

Projeto de Ricardo Abreu. Na foto, sala com poltrona vermelha, parede verde, tapete listrado e planta.
<span class=”hidden”>–</span>Felipe Araújo/Casa.com.br

“Tons mais claros foram aplicados onde tem menos incidência de luz natural, e à medida que se avança para a sala de jantar e cozinha, o verde é mais escuro e expressivo, valorizado pela grande abertura em vidro que se conecta com a área externa”.

Publicidade

©