<span class=”hidden”>–</span>Kara Riley/the spruce

As margaridas africanas se parecem muito com as margaridas comuns, com pétalas irradiando em torno de um disco central. Elas são membros da família Asteraceae, juntamente com as margaridas shasta e zínias.

<span class=”hidden”>–</span>Tropical Estufas Agrícolas/Reprodução

As pétalas podem ser lisas e planas como uma margarida típica, ou podem irradiar em forma tubular. As folhas variam: podem ser em forma de lança ou amplamente ovalados e lisos ou dentados.

Melhor plantadas na primavera, após a ameaça de geada, a espécie têm uma taxa de crescimento bastante rápida, florescendo cerca de dois meses após o brotamento das sementes. Embora existam mais de 70 espécies no gênero, a maioria vendidas no comércio são cultivares e híbridos derivados de O. ecklonis, O. jucundum e algumas outras espécies.

<span class=”hidden”>–</span>Tesselaar/Reprodução

Cuidados

As margaridas africanas funcionam igualmente bem no solo ou em vasos. As flores atingem o pico no final da primavera ao início do verão e novamente no final do verão ao início do outono. Como elas param de florescer durante os períodos de calor, são melhor cultivadas em combinação com outras plantas que terão interesse visual no pico do verão.

E o melhor: são de manutenção bastante baixa quando estabelecidas em um ambiente que gostam. Certifique-se de que elas tenham muito sol e solo com boa drenagem. Planeje regar e fertilizar regularmente durante toda a estação de crescimento, da primavera ao outono. Além disso, remova as flores gastas para incentivar a rebrota.

<span class=”hidden”>–</span>Kara Riley/the spruce

Luz

As flores se desenvolvem melhor em pleno sol. Elas podem tolerar sombra parcial, mas isso provavelmente fará com que produzam menos flores – já que elas normalmente abrem em resposta à luz e fecham à noite e durante o tempo nublado.

<span class=”hidden”>–</span>Dorling Kindersley ltd/Alamy Stock Photo/Reprodução

Solo

Por preferirem solos ricos em matéria orgânica com drenagem acentuada e pH ligeiramente ácido, adicione composto ou outra matéria orgânica no momento do plantio para melhorar a drenagem e adicionar nutrientes.

<span class=”hidden”>–</span>Ghislain & Marie David de Lossy/Getty Images

Água

Embora um pouco tolerantes à seca, uma vez plantadas, estas margaridas ainda precisam de pelo menos 2,5 cm de água por semana para crescerem melhor. Durante períodos de seca ou calor intenso, as plantas desaceleram e ficam dormentes.

Procure manter a terra uniformemente úmida. Mas não regue demais, pois a superfície encharcada pode incentivar doenças, como a podridão das raízes.

<span class=”hidden”>–</span>Tima Miroshnichenko/Pexels

Temperatura e umidade

As espécies preferem clima ameno, que é quando florescem mais profusamente. Elas podem lidar com temperaturas noturnas até cerca de 4ºC, embora a geada os danifique ou mate. A umidade normalmente não é um problema, desde que tenham boa circulação de ar, irrigação adequada e drenagem do solo.

<span class=”hidden”>–</span>Neslihan Gunaydin/Unsplash

Fertilizante

Estas flores gostam de muita comida para crescer e florescer no seu melhor. Além de misturar composto no solo, aplique um fertilizante balanceado para plantas com flores mensalmente durante a estação de crescimento. Mudas em vasos podem exigir alimentação ainda mais frequente.

<span class=”hidden”>–</span>Kara Riley/the spruce

Tipos de margarida africana

Existem dezenas de espécies e variedades de margaridas africanas, incluindo:

Osteospermum passion mix

Detalha da flor de margarida africana

Esta planta compacta atinge cerca de 30 cm de altura e vem em uma variedade de cores, todas com centros azuis. Um tipo fácil de crescer a partir de sementes, é conhecida por sua tolerância ao calor.

Osteospermum 4D

Osteospermum 4D

Famosa por seu centros fofo e tufado, essa flor permanece aberta o dia todo, mesmo em climas quentes. Crescem até 14 cm de altura.

Osteospermum flower power spider white

Osteospermum flower power spider white

Com formatos únicos brancos e lavanda com um centro dourado, podem apresentar cerca de 14 cm de altura.

Osteospermum lemon symphony

Osteospermum lemon symphony

Continua após a publicidade

As pétalas amarelo-manteiga deste tipo têm um centro roxo e um olho laranja. A variedade cresce, aproximadamente, 14 cm de altura.

Osteospermum sideshow copper apricot

Osteospermum sideshow copper apricot

O tipo tem flores em tom damasco pálido impressionante com um disco central roxo. Atinge até 12 cm de altura.

Propagação

Margaridas africanas brancas e rosas

A maioria das variedades são híbridas e não crescem a partir de sementes salvas das plantas. Mas você pode facilmente propagar por meio de estacas.

Para fazer isso:

Primeiro, encha uma bandeja rasa com uma mistura estéril inicial de sementes. Umedeça tudo levemente.

Em seguida, pegue estacas de 5 a 7,6 cm de comprimento, que tenham pelo menos dois conjuntos de nós de folhas, usando podadores de desvio afiados. Retire os botões de flores que estiverem presentes e remova as folhas inferiores.

<span class=”hidden”>–</span>Pixabay/Reprodução

Mergulhe a extremidade cortada no hormônio de enraizamento e, depois, plante-a na mistura inicial de sementes. Cubra a bandeja com uma cúpula de plástico e coloque-a em um local com luz indireta brilhante e temperaturas entre 15ºC e 20ºC.

Em quatro a seis semanas, as mudas devem estar eficientemente enraizadas para transplantar para recipientes individuais cheios de substrato ou para um jardim ao ar livre.

Margaridas africanas brancas, rosas e roxas

Como cultivar a partir de sementes

Você pode encontrar sementes para algumas das variedades de espécies puras de margarida africana, como osteospermum ecklonis. Veja como iniciar as mudas a partir de sementes:

Cerca de oito a 10 semanas antes da última geada de inverno / primavera, plante as sementes diretamente na superfície de um vaso cheio de substrato comum. Cubra muito levemente as sementes, em local com luz e as mantenha úmidas para que germinem.

<span class=”hidden”>–</span>Reprodução/Freepik

Cultive as mudas em luz indireta brilhante até o momento do posicionamento ao ar livre. As plantas iniciadas em ambientes fechados devem ser desenvolvidas por duas semanas antes do plantio ao ar livre. Aperte os ramos imediatamente após posicioná-las para estimular o crescimento mais denso.

<span class=”hidden”>–</span>Vecteezy/Reprodução

Pragas comuns e doenças

Não há muitas pragas ou doenças que as atacam, se forem mantidas livres de estresse e no ambiente adequado. No entanto, em condições úmidas, fique atento a doenças fúngicas, como o mofo cinzento. Essas doenças apresentarão folhagem danificada ou descolorida. Tente melhorar a circulação de ar ao redor de sua muda e use um fungicida, se necessário.

Algumas pragas comuns de plantas, incluindo moscas-brancas e pulgões, podem se tornar um problema, especialmente para as vegetações estressadas. Mas elas podem ser controladas com um inseticida ou spray químico se detectadas precocemente.

<span class=”hidden”>–</span>Gardenia/Reprodução

Como florescer

As espécies geralmente não precisam de muito incentivo para florescer, mas, como muitas mudas com flores, o corte regular de partes gastas provocará um desenvolvimento melhor. Várias condições podem causar floração reduzida:

Má nutrição: tente aumentar sua alimentação a cada duas ou três semanas. Ramos em vasos, em particular, requerem mais fertilizantes.

<span class=”hidden”>–</span>Reprodução/Freepik

Calor e secura extrema: sombreie suas plantas e dê-lhes água extra se elas não florescerem adequadamente.

Luz insuficiente: estas geralmente toleram sombra parcial, mas muito pouco sol as afetará.

Quais são as melhores maneiras de usá-las na paisagem?

Margaridas africanas amarelas e laranjas

As margaridas africanas são boas flores para bordas e canteiros mistos, mas ao contrário de muitas margaridas, elas não são adequadas para prados de flores silvestres ou outros jardins naturalizados.

Elas também funcionam bem em contêineres em pátios e decks. Alguns designers recomendam plantá-las ao lado de mudas com folhagem amarela ou chartreuse, que destaca as cores das flores.

Elas funcionam como plantas de interior?

Margaridas africanas roxas

Ao contrário de algumas mudas perenes tenras, essas margaridas não funcionam muito bem dentro de casa. A menos que você tenha um local ideal, como uma marquise, elas morrerão. Se quiser hibernar margaridas africanas, pegue ramos e enraíze dentro de casa.

*Via The Spruce

Continua após a publicidade

©