Com a despedida do inverno e pouco mais de dois meses para as celebrações de final de ano, a sala de jantar será, sem dúvida, um dos ambientes da casa mais frequentados por moradores e seus convidados… Encontros sem uma motivação especial ou mesmo a realização de amigos secretos e ceias de Natal e Réveillon, encontram por lá a disposição perfeita para acomodar as pessoas queridas no entorno da mesa!

Sendo um dos ambientes mais especiais do lar, a sala de jantar carece de conforto e funcionalidade para que moradores e convidados possam desfrutar de bons momentos. Neste projeto, realizado pela arquiteta Giseli Koraicho, a sala de jantar na varanda é o local ideal para o lazer.JP Image/Casa.com.br

A designer de interiores Giseli Koraicho, à frente do escritório Infinity Spaces Arquitetura e Interiores, revela que o décor vai além da definição da dupla mesa e cadeiras que, sem dúvidas, protagonizam o décor da sala. “Uma composição de interiores sob medida, que acompanha a localização na planta baixa e as questões particulares do layout, também inclui outras possibilidades de móveis e objetos decorativos que são trazidos de acordo com o perfil de cada cliente”, relata. Segundo ela, também é fundamental conhecer os anseios e com qual frequência pretendem abrir as portas de casa para recepcionar. “Em muitos projetos, esse prazer é o ponto de partida para desenvolvermos todo o projeto da área social”, adiciona.

Confira abaixo cinco dicas da profissional para criar uma sala de jantar dos sonhos!

Mesa e cadeiras

 

Neste apartamento com pé-direito duplo, a ‘varanda de jantar’ recebeu uma mesa redonda, em laca. Em sincronia com a paleta, as cadeiras estofadas em tecido cinza claro. Projeto Infinity Space Arquitetura e Interiores.Eder Bruscagin/Casa.com.br

Como citado, a mesa e as cadeiras são móveis indispensáveis para qualquer sala de jantar. Sendo assim, a designer de interiores considera que a lista de primeiros passos consiste em avaliar o conceito do projeto, bem como o número de moradores e questões específicas da família, como a presença de crianças.

O layout e as dimensões são primordiais para deliberar sobre o formato da mesa. De acordo com Giseli, uma sala de jantar mais estreita responde bem com uma peça retangular, deixando o ambiente mais ajustado para o uso no dia a dia. Para quem dispõe de uma área mais generosa e pretende receber bastante pessoas em casa, a mesa redonda é indicada pela facilidade de incluir mais um assento e por permitir uma boa circulação e a interação entre os convidados.

Projeto Ikeda Arquitetura.Fotos: Luiza Schreier/Produção: Alla Conceito/Casa.com.br

Embora não seja necessário seguir, a rigor, o estilo da mesa, a seleção das cadeiras deve revelar uma certa harmonia ou um contraponto no que diz respeito ao material, por exemplo. Mas a ergonomia, incluindo a altura com relação à mesa eleita, deve ser levada em consideração. “Conforto é essencial, uma vez que jantares e celebrações seguram as pessoas mais tempo sentadas”, enfatiza Giseli, que compartilha seu apreço por modelos com apoio de braço.

Ainda de acordo com ela, a localização ajuda a determinar o material empregado no estofado das peças. “Em regiões mais quentes, ele precisa ser mais leve. Por isso, dou preferência pelo linho ou a palha”, exemplifica.

Outros móveis complementares

 

Projeto Bezamat Arquitetura.Denilson Machado, MCA Estúdio/Casa.com.br
Continua após a publicidade

Nem só de mesa e cadeiras é composta uma sala de jantar. Pensando na funcionalidade, beleza e organização do ambiente, itens como aparadores, buffets, cristaleiras e estantes são peças requisitadas para o bem-estar e o complemento do décor. “É super relevante incluirmos um espaço dedicado para o acervo de peças, como louças e faqueiros que são destinados às ocasiões especiais dos moradores, bem como prover um suporte para os pratos que chegam da cozinha para serem servidos”, orienta Giseli.

Iluminação acolhedora e eficaz

 

Nessa sala de jantar realizada no espaço gourmet, o ambiente é agraciado pela abundante luz natural oriunda da parte externa. Entretanto, pensando nos momentos noturnos, a mesa com 12 posições de cadeiras recebeu dois lustres que se tornaram um charme à parte no décor implementado por Giseli Koraicho.Eder Bruscagin/Casa.com.br

Por se tratar de um ambiente bastante requerido à noite, a iluminação correta é primordial para trazer sensações agradáveis, bem como tornar possível a realização dos eventos. Para a designer de interiores, um projeto luminotécnico composição é o melhor caminho, pois o foco direto na mesa pode refletir e incomodar a visão dos convidados, além de esquentar muito o ambiente.

Entre as possibilidades, o décor de interiores pode aderir ao pendente ou lustre sobre a mesa, sempre utilizando luz quente ou amarela para cumprir a proposta de um clima mais aconchegante. Para tanto, as lâmpadas de LED também são muito bem-vindas, assim como as lâmpadas halógenas ou mesmo as fluorescentes que garantem uma iluminação completa e trazem o conforto visual necessário. “Também não podemos esquecer da iluminação indireta em prateleiras, quadros e objetos de decoração que complementam a iluminação e o bem-estar”, completa.

Jantar integrado com outros ambientes

 

Muito útil na sala de estar, o minibar serve de apoio para armazenar bebidas e utensílios, deixando a mesa de jantar mais livre para a família e convidados. Projeto Infinity Space Arquitetura e Interiores.Dotta/Casa.com.br

Super alinhada com a área social, a sala de jantar pode estar integrada com outros ambientes como sala de estar e varanda. Aliás, essa sintonia está cada vez mais presente, tanto em imóveis compactos, como os mais amplos, sempre com o intuito de propiciar mais espaço e permitir a fluidez, convívio entre as pessoas, além da circulação de ar e luz natural.

Ainda que cada espaço revele sua personalidade, Giseli Koraicho recomenda trabalhar com uma linguagem semelhante entre sala de jantar e estar, por exemplo. “Nessa caracterização, a iluminação é um recurso primordial para deliminar cada ambiente”, detalha.

O apreço em receber

 

Na passagem entre jantar e estar, foi montado um canto de bar, com um novo carrinho de apoio, quadro, taças e garrafas. Projeto de Bia Hajnal.Kadu Lopes/Casa.com.br

É possível adaptar o conceito de minibar aos ambientes sociais da residência como varanda, e sala de estar. Contudo, o local ideal para posicioná-lo é na sala de jantar: o cantinho com bebidas – adega, cervejeira ou destilados, pode ser de vários tamanhos, a depender do espaço disponível.

Uma das vantagens de ele estar próximo à sala de jantar é por servir de apoio no momento das refeições e confraternizações. Também cumpre a função de dividir dois ambientes integrados, setorizando cada local. “Não tem muito segredo. Podemos fazer isso através de uma bela marcenaria, adaptando o móvel de acordo com o espaço e as necessidades dos moradores”, conclui Giseli.

Continua após a publicidade

©