Projeto de Pílula ArquiteturaLuiza Schreier/Casa.com.br

Na onda do movimento Tiny House, os apartamentos pequenos ou studios também vêm ganhando atenção no mercado nacional.

Para quem vai morar sozinho ou dividir com mais alguém, essas opções de espaços com metragens reduzidas têm se mostrado boas alternativas para se viver bem, especialmente quando o endereço fica próximo ao centro das cidades.

Desse modo, a área privada menor é compensada pelas facilidades urbanas encontradas a poucos minutos de casa. Além disso, os studios costumam ser mais práticos e econômicos em comparação aos apartamentos e casas tradicionais.

Diferença entre studio, loft e kitnet

Cozinha com marcenaria azul claro, piso amadeirado, mesa de jantar e sala de estar integradas. Ao fundo vemos uma varanda.

Mas você sabe a diferença entre studio, loft e kitnet, por exemplo? O modelo studio, muito parecido com um apartamento pequeno, costuma ter algumas características principais em comum, como uma área total entre 25 m² e 40 m² e poucos ambientes, todos muito bem definidos por alguma parede ou divisão.

Projeto de J1 Arquitetura e EngenhariaProdução visual: Estúdio Cabe/Fotógrafa: Raiana Medina/Casa.com.br

Para efeitos de comparação: lofts possuem um conceito aberto e englobam todos os ambientes em um único espaço, sem paredes ou divisões. Já as kitnets são o formato mais simples do mercado e, em geral, também o de menor metragem.

Voltando aos studios, decorar um imóvel desse tipo requer atenção especial à funcionalidade. Pensando nisso, selecionamos aqui 5 dicas para valorizar os mais diferentes studios, reunidas pela MadeiraMadeira. Aproveite!

1. Análise do espaço

Bancada azul com duas banquetas em tom de bronze, com painel com prateleiras ao lado e, na frente, a sala de estar e TV.

O primeiro passo para decorar um studio é analisar todo o espaço disponível com o objetivo de determinar uma decoração funcional. Nesta fase, as medidas de cada cômodo são importantes para entender as principais necessidades do ambiente, tais como os móveis essenciais e seus tamanhos.

2. Organização é a chave

Banheiro com bancada de pia e espelho em madeira, com cabine ao fundo em estrutura totalmente de madeira.

Continua após a publicidade

Para qualquer espaço, mas principalmente os pequenos, a organização é a chave para que tudo funcione bem. Os studios devem ser idealizados da forma mais otimizada possível, com itens que possam facilitar a organização e valorizar visualmente os ambientes.

Prateleiras, nichos, estantes, baús, caixas organizadoras, gaveteiros e divisórias são exemplos de como é possível aproveitar todo o espaço disponível sem prejudicar a circulação dos moradores.

3. Amplitude do ambiente

Quarto com cama de casal em primeiro plano, armários com espelho na lateral esquerda, um quadro com árvore de galhos secos na cabeceira e parede em tom de cinza.

Para conseguir a sensação de amplitude em um studio, além de evitar excessos de informações e ter tudo bem organizado, a melhor estratégia é adotar cores neutras e ambientes bem iluminados. Além disso, o uso de espelhos pode ser um bom aliado na decoração.

4. Móveis multifuncionais

Com o aumento da busca por espaços menores para moradia, a indústria de móveis também soube acompanhar a tendência e está criando cada vez mais alternativas de móveis multifuncionais, com design inteligente.

Bancada de cozinha com três banquetas em estrutura dourada e revestimento em tecido aveludado azul, voltadas para a área de trabalho da cozinha, com parede em tom de verde escuro.

Por isso, na hora de escolher os móveis para um studio, é importante priorizar aqueles que oferecem mais de uma função. Por exemplo, móveis que sejam dobráveis, reclináveis e, de preferência, com gavetas e espaços de armazenamento.

5. Toque de personalidade

Projeto do Estúdio MaréFelco | Produção: Bendita Bossa/Casa.com.br

Existem diversos maneiras de incluir traços da personalidade do dono de um studio, mesmo sem ocupar muito espaço no apartamento. Isso varia desde a escolha de vasinhos e plantinhas para compor os ambientes até estampas e cores de tapetes, almofadas e jogos de cama.

Aqui, valem os estilos minimalista, tropical, boho, industrial, retrô, escandinavo ou até uma mescla intencional de vários deles. No fim, vale tudo para deixar esse espaço ainda mais aconchegante e com a cara de quem vive nele.

 

Continua após a publicidade

©