Projeto de J1 Arquitetura e EngenhariaProdução visual: Estúdio Cabe/Fotógrafa: Raiana Medina/Casa.com.br

Quando pensamos em um banheiro como um espaço de relaxamento, as banheiras normalmente roubam a cena, certo? Além de proporcionar um momento de calma e autocuidado, os diversos modelos também oferecem personalidade ao design do ambiente.

Lio SimasLandhi/Reprodução

Antigamente elas eram consideradas artigos de luxo – pelo seu valor, complexa instalação e necessidade de espaço -, mas hoje existem banheiras de todos os valores, tamanhos, formatos, texturas e funcionalidades! Afinal, banhos de imersão tem o poder de relaxar o corpo e consequentemente, melhorar a qualidade do sono e diminuir dores musculares, principalmente para aqueles que sofrem de alguma condição, como doenças cardiovasculares, artrite ou artrose.

Reprodução/Giphy

“Um dos projetos que realizei foi destinado a um atleta, com uma rotina corrida e cansativa. Por isso, tornamos projetamos um banheiro com uma banheira de imersão e uma sauna dentro do box. Nosso propósito foi claramente de aliviar as dores musculares tão presentes em sua rotina”, comenta a arquiteta Andrea Camillo, à frente do escritório que leva seu nome.

Em meio a tantas opções e necessidades de infraestrutura, ela e a arquiteta Cristiane Schiavoni, responsável pelo Cristiane Schiavoni Arquitetura, relatam o que precisa ser feito para contar com uma banheira nos projetos residenciais. Acompanhe!

Reprodução/Giphy

Planejamento para ter uma banheira em casa

Espaço útil para a banheira é importante, mas nada adiante sem o encanamento necessário para a sua instalação. Sendo assim, atente-se a alguns detalhes técnicos primordiais:

Verifique o encanamento

Andre Scarpa FotografiaLandhi/Reprodução

A arquiteta Cristiane ressalta dois pontos que jamais podem ser esquecidos: “nós nunca podemos perder de vista que esta peça precisa de um ponto de esgoto e que normalmente a água é evacuada por gravidade. Logo, este ponto precisa estar embaixo da banheira e ainda contar com um caimento.”

Uma vedação perfeita do ponto de esgoto é extremamente necessária para evitar qualquer risco de mal odor. Lembre-se de pensar no caminho que a água percorrerá até a peça e nas necessidades da própria banheira. Apartamentos, porém, apresentam um grau superior de dificuldades, demandando o desenvolvimento de soluções para a colocação da banheira.

Pense na parte elétrica

Arkpad/Reprodução

Particularidades relativas à banheira, como a existência de um aquecedor, a voltagem e potência e a infraestrutura que ela demanda devem ser antevistas. “O melhor é levar para o ponto de venda as especificidades que o modelo precisa atender com relação às medidas e as condições oferecidas no local”, adiciona Cristiane.

Como decidir o modelos e acessórios

Micheli Trombini ArquiteturaLandhi/Reprodução

A decisão deve envolver o modelo preferido, a faixa de preço e os acessórios disponibilizados. Em relação ao formato e material, em geral são encontradas nos padrões quadrado, retangular, redonda, ovalada e são produzidas em acrílico, fibra, vidro ou porcelana.

Continua após a publicidade

A escolha entre um modelo imersão ou um com hidromassagem e a profundidade também são importantes. Leve em conta as suas preferências, necessidades e as limitações de espaço para a determinação da peça certa.

Tipos de banheiras

Freestanding

DB ARQUITETOSLandhi/Reprodução

Independentes, em tradução livre, elas não necessitam de apoio na parede ou no chão. São autossuficientes, não pedem por grandes estruturas e podem ser inseridas em qualquer tipo de ambiente – inclusive nos quartos.

Embutida

Flavia Campos InterioresLandhi/Reprodução

Nesse caso, a banheira não se sustenta sozinha e necessita de apoio em uma parede, um ripado de madeira ou alguma outra estrutura mais elaborada. A instalação é facilitada quando levamos em consideração o encanamento e a parte elétrica. Porém, não há opções de mobilidade ou muitas possibilidades para inovar.

Qual a diferença entre banheira e ofurô?

Lemarchi ArquiteturaLandhi/Reprodução

A grande diferença diz respeito à funcionalidade. A banheira é designada para higienização do corpo, enquanto o ofurô é voltado apenas ao relaxamento – por isso ele é famoso por ser preenchido por uma água mais quente e ter maior profundidade.

Manutenção

Banheira com azulejos

Para a manutenção, é fundamental reconhecer o seu material para escolher os produtos de limpeza adequados. Mesmo assim, o segredo é utilizar um neutro, como o sabão de coco ou um detergente, pois as chances de errar e danificar a peça são mínimas.

Em relação ao maquinário, caso ele seja danificado, o morador precisa contratar especialistas. Evite muitas dores de cabeça utilizando-a frequentemente, sem deixá-la desligada por muito tempo.

Elas fazem parte da decoração?

DigsDigs/Reprodução

Além de fazer diferença no bem-estar, a peça faz toda a diferença no visual final de um espaço. “Entre os diversos modelos, temos as clássicas, como a banheira vitoriana, as modernas, com estilo freestanding, e as tradicionais de embutir”, afirma Cristiane Schiavoni.

Como aproveitá-la no dia a dia?

Mulher brincando com a espuma da banheira

A banheira traz inúmeros benefícios para a saúde. A opção de ter um SPA em casa oferece um local de relaxamento, mas, para famílias com filhos pequenos, sua presença pode ir além disso. As crianças podem brincar e gastar energia ao mesmo tempo que aproveitam a água morna. Às vezes nós queremos deixar a criança no banho, mas com o chuveiro ligado é muita água desperdiçada. Nesse caso, enchendo um pouquinho a banheira e deixe seu pequeno se divertindo.

 

Continua após a publicidade

The post Tudo sobre banheiras: tipos, estilos e dicas de como escolher appeared first on CASA.COM.BR.

©