O escritório aflalo/gasperini arquitetos assina o projeto do Beyond Club, um novo clube em São Paulo, idealizado pela KSM Realty, Realty e BTG Pactual, que trará uma praia para a cidade. Além da praia com orla de areia e ondas perfeitas para surf, o complexo terá ainda beach club, um conjunto esportivo com quadras de beach tennis, quadra de tênis, academia, spa, hospedagem exclusiva para os sócios, área para skate indoor, restaurantes e a continuidade do Teatro Alfa.

Previsto para ser concluído no primeiro semestre de 2025, o clube ocupará a área do antigo Hotel Transamérica, localizado bem ao lado da Marginal Pinheiros e projetado pela primeira geração do escritório na década de 1980. “O desejo foi de criar um oásis em São Paulo, trazendo a praia para um protagonismo onde tudo gira em torno da piscina, da faixa de areia, criando pontos de visita amigáveis para enaltecer esse microclima de praia”, explica o arquiteto José Luiz Lemos, sócio-diretor do escritório.

Clube de surf com praia artificial será construído ao lado da Marginal Pinheiros
<span class=”hidden”>–</span>Divulgação/Casa.com.br

O empreendimento ocupa uma área de 70 mil m² e aproveitou parte da arquitetura já existente do hotel. Os espaços generosos que antes abrigavam os quartos do complexo hoteleiro foram transformados em ambientes de convívio, privilegiando o fluxo das pessoas e a vista ampla e fluida entre todos os pontos do clube. Além disso, o escalonamento promovido entre os andares cria terraços descobertos, oferecendo a experiência de estar ao ar livre.

“A ideia é que quem estiver na academia possa enxergar através do ginásio e ver quem está transitando pelo térreo, é estar num terraço e ver a piscina de ondas e vislumbrar a movimentação em outros ambientes”, explica José Luiz. “As linhas fluidas e contínuas abraçam a praia, transformando um prédio que era um retângulo super rígido agora com curvas sinuosas e muito verde para atender ao novo programa”, acrescenta.

Retrofit de hotel cria praia artificial ao lado da Marginal Pinheiros
<span class=”hidden”>–</span>Divulgação/Casa.com.br
Continua após a publicidade

Foram criadas novas oportunidades de circulação ao redor do clube. Algo que também está expresso na linguagem arquitetônica, na relação do edifício existente com a praia – um elemento orgânico e mais solto, que vem da natureza.

“Transformamos células privativas e isoladas em uma arquitetura mais orgânica e dinâmica, onde as pessoas se cruzam e podem seguir por diversos caminhos. As linhas fluidas e contínuas abraçam a praia, transformando um prédio que era um retângulo super rígido agora com curvas sinuosas e muito verde para atender ao novo programa”, acrescenta José Luiz.

Clube de surf com praia artificial será construído ao lado da Marginal Pinheiros
<span class=”hidden”>–</span>Divulgação/Casa.com.br

O frescor do clima praiano é proporcionado por meio de elementos naturais, em harmonia com áreas verdes perceptíveis em todos os lugares do clube. Entre os materiais usados estão pedra, madeira, brises para filtrar a incidência dos raios solares, controlando a ventilação com eficiência.

Continua após a publicidade

O terreno possui 70 mil m², com lâmina d’água que ocupa em média um terço dessa área. A dinâmica envolvendo a prática de surf contará com horários pré-definidos, aulas para iniciantes a atletas experientes e profissionais, com capacidade para comportar 900 surfistas por dia. A tecnologia adotada na piscina contará com 62 motores e vai oferecer mais de 24 tipos diferentes de ondas, tornando-se a maior piscina do mundo da Wavegarden, empresa espanhola líder mundial na tecnologia de geração de ondas

Publicidade

©