O que é Quiet Luxury

Nos últimos meses, o mundo da moda se debruçou sobre o conceito quiet luxury, um movimento que visa romper com os excessos e a opulência. A ideia é contraponto à ostentação que exibe logo marcas, materiais chamativos, cores fortes, muito brilho e joias.

Sala de jantar em tons neutros com sofá e poltronas beges e marrons claros, mesa de centro e parede com boiseries
Projeto de Patricia Penna Arquitetura & Design.Leandro Moraes/Casa.com.br

No quiet luxury, o objetivo é a elegância discreta, clássica e neutra. Não demorou para que essa tendência chegasse ao universo da decoração, aparecendo na forma de projetos com estilos atemporais e confortáveis.

Loft de 120 m² é inspirado no caramujo aruá-do-mato. Projeto de Très Arquitetura para a CASACOR SP 2023. Na foto, sala com parede de muxarabi, poltrona e sofá curvo.
Projeto de Très Arquitetura para a CASACOR São Paulo 2023.Denilson Machado, do MCA Estudio/Casa.com.br

“O quiet luxury é o oposto da ostentação óbvia e reconhecível de maneira massificada. Trata-se de uma arquitetura mais limpa e funcional, realizada com materiais e acabamentos altamente qualitativos”, opina a arquiteta Patricia Penna, à frente do seu escritório Patricia Penna Arquitetura & Design. Ela destaca os atributos que integram essa proposta no décor:

Paleta de cores

Sala com poltrona branca baixa com manta, aparador com vasos.
Projeto de Studio HA para a CASACOR São Paulo 2023.Renato Navarro/CASACOR

De acordo com a profissional, dentro da esfera do quiet luxury, a paleta de cores e combinações cromáticas de um projeto de interiores é de extrema importância. Para tanto, as cores escolhidas devem ser atemporais, estimular o bem-estar, promover o conforto e transmitir uma atmosfera clean.

Sala de estar em tons neutros com sofá marrom claro, mesa de centro e quadro vermelho.
Em tons basais neutros, nesse living a arquiteta Patricia Penna trabalhou com variações de cinzas, brancos e terracotas, onde o quadro se destaca como ponto vibrante no décor. Ao acompanhar as nuances semelhantes, o ambiente se apresenta de maneira ainda mais sofisticada e elegante.Leandro Moraes/Casa.com.br

“Considerando que o termo nasceu no universo da moda, a migração para universo da arquitetura e design de interiores implica em, quase de imediato, aplicar uma cartela pautada em tonalidades mais sóbrias, atemporais e elegantes”, analisa Patricia, que relaciona as bases tonais dos cinzas, fendis, brancos, azuis mais secos e terracotas como cores que conversam muito bem com a tendência.

Minimalismo e funcionalidade

Sala de estar com paleta preta e branca, sofás brancos e pé-direito duplo
Com uma poderosa mescla entre o clássico ‘p&b’, essa majestosa sala de estar realizada pela arquiteta Patricia Penna exalta os gradientes de branco no mobiliário e o preto do mármore que compreende o pé-direito duplo da lareira. Com poucas cores, foi possível exaltar a potencialidade de cada uma delas e o poder de sincronia entre elas | Projeto: Patricia Penna Arquitetura & Design.Leandro Moraes/Casa.com.br

Evitar os excessos – tanto na órbita dos mobiliários, como nos detalhes estéticos –, é um dos principais acenos dentro da proposta quiet luxury.

Continua após a publicidade

Denilson Machado, do MCA Estúdio | Produção visual: Rodolfo Consoli
Projeto de Gabriela Campos.Denilson Machado, do MCA Estúdio | Produção visual: Rodolfo Consoli/Casa.com.br

Dessa forma, cabe ao profissional aproveitar muito bem cada escolha arquitetônica e extrair o máximo proveito de cada um dos itens escolhidos para agregar sofisticação e um melhor aproveitamento do layout do espaço.

Quarto clean com cama de casal, cabeceira bege, tapete e parede revestida de madeira.
Para esse projeto de suíte, executado pela arquiteta Patricia Penna, os mobiliários escolhidos são delicados: mesas de cabeceira flutuantes e diminutas e um grande aparador revestido em camurça natural com pontuais itens de decoração completam o décor que é enfatizado pelos tons terracota e marcenaria. Sem ostentação, o projeto é luxuoso e transmite tranquilidade e frescor, com uma vibe sensorial e natural| Projeto: Patricia Penna Arquitetura & Design.Leandro Moraes/Casa.com.br

“O minimalismo está muito ligado ao movimento, porém não devemos esquecer que uma casa precisa de aconchego”, enfatiza a arquiteta. Para alcançar essa percepção, acabamentos e tecidos que suscitam esse bem-estar e o desejo ao toque são super indicados.

Quarto clean com cama de casal, cabeceira bege, tapete e parede revestida de madeira.
Projeto: Patricia Penna Arquitetura & Design.Leandro Moraes/Casa.com.br

“Considero como ótimas escolhas as versões de linho, veludos de algodão ou seda, couros, camurças, lãs e madeiras”, aponta Patricia.

O clássico e o moderno em sintonia

Quarto em tons de cinza com cabeceira de marcenaria com detalhe acolchoado.
Com um décor descontraído, mesclado com elementos clássicos como as cores neutras e os tijolinhos como revestimento, a modernidade do dormitório executado pela arquiteta Patricia Penna ficou por conta das persianas automatizadas que compreendem toda extensão das janelas de vidro, favorecendo a privacidade e a vedação da claridade | Projeto: Patricia Penna Arquitetura & Design.Leandro Moraes/Casa.com.br

Investir em elementos “invisíveis”, que tornem a experiência de morar ainda mais acolhedora e luxuosa é um direcionamento interessante para moradores que buscam soluções inovadoras para facilitar atividades práticas do dia a dia, como o simples abrir e fechar de cortinas.

Painel de madeira percorre parede e teto da área social do apê de 120 m². Projeto Fantato Nitoli Arquitetura. Na foto, banheiro com piso e parede cinza, metais pretos e box até o teto.
Projeto de Fantato Nitoli Arquitetura.Mariana Orsi/Casa.com.br

“Sistemas de automação como o acionamento de persianas e cortinas, ar-condicionado e aquecimento, abertura e fechamento de janelas e toldos, aspiração central, piso aquecido e sonorização ambiente são algumas das tecnologias que contribuem para tornar a experiência diária das pessoas ainda mais aprazível”, finaliza a arquiteta, elencando alguns recursos que transformam a arquitetura de interiores.

 

Continua após a publicidade

©