Quando pensamos em armários no quarto, a ideia que vem à cabeça são as peças de marcenaria robustas, com gavetas e compartimentos. No entanto, uma solução diferente vem ganhando espaço no décor: os closets abertos. Tratam-se de peças fixas ou móveis com prateleiras e ganchos, onde as roupas, ao invés de ficarem escondidas atrás de uma porta, ficam expostas como os livros em uma estante.

Este loft de 38 m² fica em um prédio circular projetado por Niemeyer. Projeto de May Lee. Na foto, quarto com cabeceira de muxarabi e armário aberto.
Projeto de 38 m² de May Lee.Reprodução/Divulgação

Segundo a arquiteta Mariana Monnerat, o closet aberto é versátil. “Um guarda-roupa aberto pode ser incluído em diversos tipos de projetos. Ele pode ser adaptado para se encaixar em diferentes tamanhos de ambientes e estilos decorativos”. E por que investir em um? Mariana destaca as algumas vantagens:

Economia de espaço e sensação de amplitude

Quarto com parede azul; cabeceira; almofadas; armário aberto
Projeto de 55 m² de MaiaRomeiro Arquitetura.Lilia Mendel/Divulgação

Em quitinetes, estúdios ou pequenos lofts, cada centímetro é valioso, então colocar um móvel muito volumoso sem atrapalhar a circulação é impossível. O armário aberto é mais enxuto e pode ser posicionado em um canto do quarto sem a necessidade de se preocupar com a área da abertura das portas. 

Mix de elementos artesanais, naturais e tecnologia definem casa de praia. Projeto de Patricia Penna. Na foto, quarto de casal com armário aberto, papel de parede.
Projeto de Patricia Penna.Leandro Moraes/Divulgação

“No caso de ambientes pequenos, um guarda-roupa aberto pode ser uma boa opção para economizar espaço, desde que haja uma boa organização. É uma boa opção também para espaços pouco ventilados e/ou pouco iluminados: em ambientes com pouca ventilação é importante garantir que as roupas estejam limpas e organizadas para evitar problemas de umidade”, explica a arquiteta.

Continua após a publicidade

Com 33 m², studio com toque vintage usa tijolos de vidro como divisória. Projeto de Mariana Monnerat. Na foto, quarto com armário aberto, parede de tijolos de vidro.
Projeto de 33 m² de Mariana Monnerat.Felipe Figueiredo/Divulgação

Neste projeto de apenas 33 m², Mariana optou pelo closet aberto como forma de otimizar a área disponível. “O objetivo era trazer uma sensação de amplitude maior, visto a metragem limitada do apartamento, liberando a circulação – algo que seria comprometido se optássemos por um guarda-roupa com portas”, conta.

Por não obstruir o cômodo, o closet aberto confere maior sensação de amplitude e leveza, uma vez que ele livra o ambiente da barreira visual que seriam as portas de um guarda-roupas tradicional.

Continua após a publicidade

Outro diferencial é a praticidade da instalação, que é menos trabalhosa do que um trabalho de marcenaria tradicional, e também a facilidade na hora de selecionar as roupas e objetos, pontos fundamentais neste projeto, pois ele também é um imóvel para aluguel de temporada.

“A escolha pelo guarda-roupa aberto, no caso deste projeto, deu-se pela praticidade, simplicidade e facilidade de organização que conseguimos trazer ao ambiente. Como o espaço também é utilizado por aluguel de temporada, a opção do guarda-roupa aberto serviu perfeitamente para atingir esses objetivos de forma fácil e sem gerar dor de cabeça à proprietária e aos demais hóspedes”, comenta.

Continua após a publicidade

Elemento protagonista na decoração

O closet aberto também se tornou tendência por seu apelo estético e possiblidades de incorporações diferentes no décor.

Com 33 m², studio com toque vintage usa tijolos de vidro como divisória. Projeto de Mariana Monnerat. Na foto, quarto com armário aberto, parede de tijolos de vidro.
Projeto de 33 m² de Mariana Monnerat.Felipe Figueiredo/Divulgação

“Outro aspecto do guarda-roupa aberto é a possibilidade de tornar-se um elemento decorativo de destaque, com cores e texturas que refletem o estilo pessoal da proprietária e conversam com a estética do restante do projeto” afirma Mariana. Em seu projeto, o closet aberto também funciona como ponto focal do projeto luminotécnico, já que ele recebeu fitas de LED nas prateleiras, compensando a menor incidência de luz natural no quarto.

Continua após a publicidade

Mix de elementos artesanais, naturais e tecnologia definem casa de praia. Projeto de Patricia Penna. Na foto, quarto de casal com armário aberto, papel de parede.
Projeto de Patricia Penna.Leandro Moraes/Divulgação

“Em resumo, as vantagens de um guarda-roupa aberto incluem facilidade de acesso, organização à vista, sensação de amplitude e estilo decorativo. Podem ser incluídos em diferentes tipos de projetos e podem agregar valor estético ao quarto, dependendo da forma como é incorporado e organizado”, finaliza a profissional.

Publicidade

©