Quantos tipos de flores existem?

De acordo com o IBGE, no Brasil existem mais de 46.000 espécies conhecidas de vegetais. No mundo, os dados mostram que são 390.900, sendo que 369.400 dessas plantas, têm flor. O bom, para quem gosta de flores, é que muitas delas podem ser cultivadas em casa.

Quais são as flores mais comuns?

1. Rosa

Provavelmente a mais conhecida no mundo todo, as rosas são plantadas desde a antiguidade. Com uma variedade de cores, cada uma tem um significado especial: a amarela, por exemplo, simboliza amizade; já a vermelha, indica paixão; enquanto a rosa pode significar gratidão. As rosas podem ser plantadas diretamente na terra, ou cultivadas em vaso, exigem pouca água e deve ser evitada a exposição direta ao sol, embora apreciem luminosidade e calor.

Divulgação/Casa.com.br

Tipos de Rosa

Rosa Champagne
Rosa cor de rosa
Rosa Vermelha
Rosa Príncipe Negro
Rosa Argentina
Rosa Amarela

2. Crisântemo

O termo se refere a uma família, Chrysanthemum, que dá flores o ano inteiro e pode receber luz direta do sol. Além da luminosidade, precisa de bastante umidade e por isso a rega varia de 2 a 3 vezes por semana (com cuidado para não encharcar e apodrecer as raízes).

Jon Sullivan/Pixnio/Reprodução

Tipos de Crisântemos

Margarida
Mal-me-quer
Calêndula

3. Orquídea

Da família das Asparagales, uma das maiores famílias de plantas existentes, a orquídea tem diversas variações de formas, cores e tamanho. A rega é mais necessária nos períodos de calor, mas deve se atentar ao solo dela: se estiver seco, é preciso molhar.

Divulgação/Casa.com.br

Favorito para decoração, esse é um tipo de flor para vasos que precisa de luminosidade, mas nos horários em que o sol está mais ameno, no horário da manhã (até às 9 horas) ou no final da tarde (depois das 16 horas).

Tipo de Orquídeas

Orquídeas Borboletas (Phalaenopsis)
Phalaenopsis schilleriana
Orquídea Bailarina

4. Tulipa

Piqsels/Reprodução

Muito comum em buquê, arranjos de vasos, enfeites para mesa ou até mesmo para ornamentar os ambientes mais sofisticados, as tulipas são flores que pedem pouca luminosidade direta, sol só pela manhã e na hora de regar, opte por um borrifador, apenas para umedecer o solo.

5. Hortência

Pixabay/Reprodução

É uma planta arbustiva, nativa da Ásia, que pode chegar a 1,5 metro de altura. A planta deve ser regada com muita frequência, principalmente em climas secos, nesse caso, a rega é diária. Apesar de precisar de luminosidade, não pode ser direta, então o ideal é deixar em um local à meia sombra.

6. Portulaca (Onze horas)

Onze horas ou PortulacaReprodução/CicloVivo

Um tipo de suculenta, o nome pelo qual é mais conhecida é Onze horas, pois é por volta desse horário que suas flores se abrem durante o dia. Pode receber luz direta e é recomendado que a rega seja feita de uma a duas vezes por semana.

7. Violeta

Famoso tipo de flor para vaso, a violeta é uma planta pequena com flores coloridas, queridinha nos lares. Ela precisa de luz indireta do sol e regas constantes, mas não molhe as flores, apenas o solo, pois elas apodrecem.

Weekend Gardener/Reprodução

Tipos de Violeta

Amor Perfeito
Violeta-dos-campos
Violeta-brava

8. Lírio

Essa flor fica ótima em buquês e está, facilmente, na lista de mais conhecidas entre as plantinhas. Deve ser cultivado à sombra ou meia-sombra e pede uma rega média, de duas a três vezes por semana.

Reprodução/Casa.com.br

Tipos de Lírios

Lírios Brancos
Lírios Asiáticos
Lírios Amarelos

9. Amarílis

Faz Fácil/Reprodução

Também chamada de Açucena, essa flor é originária da África do Sul. Mais adepta do clima ameno, o outono é a época em que ela floresce, ela gosta de luminosidade e precisa de pelo menos 4h de sol. A rega deve ser frequente, mas com cuidado para não encharcar o solo, apenas deve ser mantida a umidade dele.

10. Azaléia

Reprodução/Casa.com.br

Essa flor floresce no inverno, diferente de todas as outras. Elas podem chegar aos 2 metros de altura, mas também se dão bem em vasos. São necessárias 4 horas de luz direta, mas não podem ficar expostas ao vento e à chuva. Não é muito exigente com regas, mas precisa de um solo úmido, bem como o ambiente em que está situada.

11. Antúrio

Divulgação/Casa.com.br

São mais de 600 espécies de Antúrios, sendo que aqui no Brasil, a mais conhecida é a vermelha. Essa planta é nativa de território tropical, então o clima úmido e quente é ideal para o cultivo dela. Apesar disso, não pode ficar sob a luz do sol direta, e as regas devem ser frequentes (ainda maior nos meses de verão). Para uma aparência mais vistosa, borrife água também na folha.

12. Sardinheira

Bolotas Guardadas/Reprodução

Essa é uma planta que floresce muito durante o ano, para isso, é necessária muita luz solar e bastante umidade no solo, a rega deve ser mais frequente por conta disso, principalmente no verão. Mas sempre com cuidado para não encharcar a plantinha.

13. Cravo

Blog das Flores/Reprodução

Dono de um perfume suave, o cravo, ou craveiro, se dá melhor em clima quente e com baixa umidade. Ele precisa de muito sol e também de um local bem ventilado.

14. Girassol

Reprodução/Casa.com.br

Como o próprio nome sugere, o girassol precisa receber luz solar direta por várias horas ao dia, crescendo melhor com exposição de no mínimo 4 horas de sol diariamente (o sol da manhã é o mais recomendado). Regue com frequência para manter o solo em torno do girassol úmido, mas nunca encharcado. Uma vez que a flor estiver bem desenvolvida, diminua a frequência.

15. Lisianto

Reprodução/Casa.com.br

O lisianto não é um tipo de flor de vaso, sendo mais comumente visto em arranjos de flores. Ele é nativo dos Estados Unidos da América e, por conta de seu formato, é chamado também de Bluebell (Sino azul). Para dentro de casa, é necessário o deixar em lugar bem iluminado, e no jardim precisa de temperaturas mais amenas. A rega se dá sempre que o solo estiver seco.

16. Begônia

Reprodução/Casa.com.br

Uma das plantas mais cultivadas em todo o mundo, ela é um tipo de flor de vaso, mas também funciona em jardins. O solo não pode ficar seco, por isso a rega deve ser feita a cada três ou quatro dias e precisa estar em locais com sombra, pois o sol (bem com a chuva) podem murchar as flores.

17. Jacinto

Pixabay/Reprodução

Esse é também um tipo de flor de vaso e jardineira. É muito perfumada e floresce em climas mais frios. O solo precisa ser solto e com boa drenagem, para que fiquem úmidos sempre, sem encharcar.

18. Narciso

Pixabay/Reprodução

Com flores brancas e amarelas, mais comumente, o Narciso cresce geralmente em orlas de rios ou lagoas, com a ponta para baixo. A brincadeira é que, assim como o personagem do mito, dessa forma a flor consegue ver seu próprio reflexo. O solo precisa ser úmido, mas sem encharcar

19. Alpina

Jacuípe Summer House/Reprodução

Presente em muitos parques e também nos lares, a Alpina é uma flor de corte e funciona para arranjos florais. Ela deve ser cultivada à meia sombra e com regas para manter o solo úmido, que devem ser feitas no período da manhã ou final da tarde.

20. Flor de Lótus

Pixnio/Reprodução

É uma planta aquática, que durante a noite fica submersa e volta à superfície com o nascer do sol. Ela é cheia de significados na literatura asiática, como elegância, pureza, graciosidade e perfeição.

21. Gardênia

Levi Mendes Jr./Casa.com.br

Originalmente da China, essa flor é normalmente branca e muito comumente usada em buquês. Ela precisa receber entre 6 a 8 horas diárias de sol pleno, mas tenha cuidado para evitar que ela tome sol nos horários em que ele está muito forte. Regue com bastante frequência, sem deixar que o solo fique seco.

22. Gérbera

Reprodução/Casa.com.br

Essa flor pode ser encontrada em até 20 cores diferentes e se adapta bem ao clima tropical, mas prefere o clima mais seco. Por isso, se você tem esse tipo de flor para vaso, a recomendação é que a rega seja feita uma vez por semana. No entanto, nos períodos mais secos e quentes, aumente a frequência para até três vezes por semana.

A incidência solar varia de acordo com o clima: em lugares mais quentes, deixa-a em locais de meia-sombra; em temperaturas mais amenas, o sol é bem-vindo.

23. Helicônia

Reprodução/Casa.com.br

Também conhecida como Caeté ou Bananeira do Mato, é uma planta de clima tropical que gosta de calor e umidade, por isso, a rega deve ser frequente para que o solo fique úmido sempre. Precisam de sol para crescer bem, mas também podem ficar em locais de meia-sombra.

24. Hibisco

Reprodução/Casa.com.br

O chá de hibisco é conhecido por ajudar no emagrecimento, mas suas propriedades também auxiliam no controle da pressão arterial e, até, na prevenção de problemas do fígado. Para manter o hibisco saudável em casa, regue com frequência, de duas a três vezes por semana, garantindo que o solo fique sempre úmido, mas nunca encharcado. No verão, a rega pode ser diária.

Ele pode ficar sem luz direta, mas sua flor só nasce com pelo menos duas horas diárias de sol.

25. Maria Sem Vergonha

Reprodução/Casa.com.br

O apelido carinhoso vem da facilidade com que tudo se dá com essa flor: ela cresce muito rápido (seu nome científico pode ser traduzido como “impaciente”por conta disso), se reproduz com facilidade e também se invade áreas para crescer embaixo de árvores nativas. Assim, para facilitar ainda mais o crescimento dela, o recomendado é a deixar em local com meia-sombra e arejado. Regue duas vezes por semana e no verão, pulverize água para que ela mantenha a umidade.

26. Ipê

O Ipê Amarelo, ideal para calçadas estreitas, floresce em agosto. O tronco de madeira dura e resistente pode chegar até 4 metros de altura.Reprodução/Global Tree/Casa.com.br

Essa é uma planta que pode chegar a 30 metros de altura. No entanto, também pode ser uma flor de vaso. Atente-se ao tamanho dela, para que ela cresça saudável e troque o vaso sempre que achar necessário.

O Ipê precisa de sol pleno, um lugar arejado e a rega deve ser feita com frequência quando a planta for apenas uma muda, e depois podem ser moderadas. Ele floresce durante a seca, então não é de todo mal se, depois de maduro, estimular a floração nos meses anteriores ao período (junho a novembro).

27. Jasmin

Morgana/Flickr

Como chá ou como perfume, o Jasmim faz muito bem o seu trabalho. Essa flor de vaso requer água uma vez por semana, ou mais dependendo do clima (quanto mais seco, maior a frequência de rega). Essa flor também se desenvolve melhor sob a luz direta do sol, com pelo menos 5 horas de incidência solar direta, no entanto, deixá-la à meia-sombra também funciona.

28. Lavanda

Unsplash/Larisa Birta/Casa.com.br

Notória pelo seu perfume, a lavanda fica mais cheirosa ainda quando exposta ao sol. Isso porque, dessa forma, ela produz o óleo essencial que traz o aroma. Portanto, se você tiver uma lavanda em casa, garanta pelo menos 5 horas diárias de sol. Em relação a rega, as mudas novas precisam de água diariamente, depois de madura, a frequência pode alternar de uma a duas vezes por semana. Em ambos os casos, o ideal é manter o solo úmido, sem o encharcar.

29. Madressilva

Pixabay/Reprodução

A folha dessa planta tem propriedades antibióticas e anti-inflamatórias, ela também é boa para problemas respiratórios e gastrointestinais. Para ter essa flor crescendo saudável em casa, ela precisa de luz solar e a rega deve ser média, para manter o solo úmido (este que deve ter uma boa drenagem para evitar o acúmulo de água, prejudicial para a flor).

30. Magnólia

Pixabay/Reprodução

Também conhecida pelos bens medicinais, a Magnólia é uma planta arbustiva que pode chegar a 25 metros de altura. No entanto, é também um tipo de flor de vaso, que pode se ter em casa, com regas médias, em torno de uma a duas vezes por semana, garantindo a umidade do solo e em um local com forte incidência solar.

31. Manacá da Serra

Reprodução/Casa.com.br

Nativo da Mata Atlântica brasileira, o Manacá é costumeiro da serra (daí o nome) e precisa de água de duas a três vezes por semana. Esse tipo de flor precisa de luminosidade direta (depois de desenvolvido) e um local bem arejado.

32. Nifeia

PlantaSonya/Reprodução

Muito adeptas do sol, essa planta requer em torno de 8 horas de sol por dia, e quanto mais luz receber, mais ela floresce. Ela é uma planta aquática e a quantidade de água deve aumentar conforme o desenvolvimento da flor.

33. Pacová

Uma Flor Por Dia/Reprodução

Planta vistosa, mais reconhecida por ter folhas ao invés de flores, precisa de água uma vez por semana, garantindo a umidade do solo. O pacová prefere climas quentes, mas crescem normalmente no pé de árvores altas, por isso, a incidência solar direta pode queimar as folhas. Nesse caso, a recomendação é deixar a meia-sombra. Para garantir uma planta mais saudável, retire o pó das folhas sempre que achar necessário.

34. Papoula

Eduardo Goricev/Vecteezy/Reprodução

Conhecida pelos benefícios medicinais, que ajudam na hora de dormir, a papoula precisa de rega diária até que esteja madura. Depois, a umidade deve ser mantida com regas intercaladas, dia sim, dia não. Ela se dá bem sob a luz do sol o dia inteiro, mas o desenvolvimento não se altera muito se for deixada à meia sombra.

35. Peônia

Pixnio/Reprodução

Pela aparência ou pelo perfume, as peônias não passam despercebidas. Essa flor, que é cultivada no mundo todo, precisa de uma rega média, em torno de duas vezes por semana, e meia-sombra.

36. Petúnia

Blog da Plantei/Reprodução

Flor de fácil cuidado, a petúnia gosta de bastante luminosidade, apesar de preferir climas mais amenos. Quando a temperatura esquenta, a recomendação é de tirar a flor da luz direta. A sugestão é que ela seja regada de duas a três vezes por semana.

37. Primavera

Divulgação/Casa.com.br

Indicativo do início da estação, a flor de primavera precisa de bastante água, com recomendação de rega a cada dois dias no período da manhã. Mas é necessário cuidado, o excesso pode ter efeitos piores que a falta, mantenha o solo úmido e ela crescerá saudável. Mantenha a flor em um lugar iluminado, mas sem incidência solar direta.

38. Sálvia

Plantei/Reprodução

Flor brasileira, a Sálvia começa a florescer depois do segundo ano de plantio. Ela precisa de luz direta pelo menos algumas horas do dia e regar duas vezes por semana, para manter o solo úmido.

39. Três Marias

Flor e Arte Decor/Reprodução

Plantas nativas do sul Brasil, elas são resistentes ao clima frio da região, suportando até mesmo as geadas. Elas precisam de sol o tempo todo e um rega de uma a duas vezes por semana.

40. Alstroeméria

Arranjo de gérberas e alstroemériasLuis Gomes/Casa.com.br

Flor nativa da América do Sul, a Alstroeméria floresce na primavera e no verão. A rega deve ser feita de uma a duas vezes por semana, com cuidado para não deixar o solo encharcado. Essa flor precisa de luminosidade, mas a incidência solar direta pode queimar as pétalas, então o recomendado é cultivá-las à meia-sombra.

41. Bico de Papagaio

Reprodução/Casa.com.br

Nativa de regiões tropicais, essa planta precisa de calor para vingar. Essas flores, comuns do Natal, precisam de pelo menos seis horas diárias de luz, ela precisa que o solo esteja sempre úmido. Você também pode borrifar água vez ou outra aumentando a umidade do ambiente.

42. Camélia

Reprodução/Casa.com.br

Originária do Japão, a Camélia começou a aparecer no Brasil por volta do século XIX. Ela precisa de bastante rega, pelo menos duas vezes por semana e precisa ser cultivada sob a sombra ou meia-sombra.

43. Copo de Leite

GreenMe Brasil/Reprodução

Uma boa opção para decoração da casa a até mesmo para buquês de noiva, o copo de leite precisa de solo úmido para seu cultivo, imitando a beira de rios e lagos, de onde é natural. Esse tipo de flor de vaso, pode ficar à meia sombra.

44. Dália

Reprodução/Casa.com.br

A Dália é mais apropriada para jardins, mas é um tipo de flor de vaso, também. Ela precisa de incidência solar direta, no entanto é necessário se atentar ao vento e geadas. Apesar disso, ela é muito resistente aos climas.

Os solos mais recomendados são os argilosos, com boa drenagem e ricos em matéria orgânica. A rega deve ser frequente, em torno de duas vezes por semana.

45. Dente de Leão

Pixnio/Reprodução

Todas as partes dessa flor podem ser consumidas cruas, cozidas ou refogadas, até mesmo as raízes. Além de alimento, também pode ser usada para produzir bebidas alcoólicas e como erva medição.

O Dente de Leão se adapta bem sob luz solar direta e à meia sombra, e a rega deve ser feita de modo a manter o solo sempre úmido, em torno de duas vezes por semana.

46. Estrelícia

Bonito Decora/Reprodução

Ótima para ambientes externos, como praças e parques, essa flor gosta de luz solar e pede uma rega de uma vez por semana, podendo aumentar para duas, durante o verão.

47. Flor de Lis

PlantaSonya/Reprodução

A indicação é que essa flor deve ficar exposta à luz solar grande parte do dia, mas você também pode deixá-la em um lugar com semi-sombra. No geral, a rega deve ser feita uma vez por semana, e aumenta em época de floração, mas com cuidado para não encharcar.

©











Loading...