Gilbert McCarragher/dezeen

Você encontra um bar vermelho-sangue e uma sala de cinema toda azul na sede de Cambridge (Inglaterra) da Ninja Theory, desenvolvedora de jogos vencedora do BAFTA. Os interiores foram projetados pelo estúdio londrino Tala Fustok.

Distribuído em quatro andares, o escritório de 2.325 m² foi projetado para parecer uma casa luxuosa ou local de entretenimento. Uma tentativa de incentivar os funcionários a voltarem ao local de trabalho após um ano de home office.

A sede da Teoria Ninja é acentuada com tons escuros de joias, incluindo cortinas verde-florestaGilbert McCarragher/dezeen

Para competir com o conforto de casa

“Com os limites da vida profissional se tornando confusos e à medida que os funcionários ficam mais confortáveis trabalhando em casa, as expectativas de conforto e flexibilidade no ambiente de escritório estão aumentando rapidamente”, explicou Tala Fustok.

O estúdio usou uma paleta de tons de joias escuras para acentuar o interior, às vezes até cobrindo salas inteiras para criar ambientes imersivos, que lembram os mundos virtuais desenvolvidos pela empresa de games.

O escritório possui vários bares para socializaçãoGilbert McCarragher/dezeen

Os funcionários entram no escritório por um saguão mal iluminado com piso de concreto preto polido e iluminação neon, o que Tala Fustok diz ajudar a criar a sensação de entrar em outra dimensão.

Outros espaços codificados por cores incluem uma sala verde para captura de movimento, o cinema todo em azul e o bar vermelho, onde um tapete de seda brilhante cobre o chão, as paredes e o teto seguindo o tema de um outro mundo.

O carpete cobre o chão, as paredes e os tetos do bar vermelhoGilbert McCarragher/dezeen

Cores estratégicas

Segundo Tala Fustok, as diferentes cores foram utilizadas não apenas pelo seu impacto visual, mas também na esperança de que tivessem um impacto positivo no estado de espírito da equipe da empresa.

Veja também

“Vermelho é para dar energia e verde traz um elemento natural”, disse o estúdio a Dezeen. “Incluímos nas salas de reuniões e em todo o terraço. E o azul, que utilizamos na sala de cinema e nos escritórios, dá uma sensação de calma”.

O escritório possui sala de cinemaGilbert McCarragher/dezeen

Múltiplos espaços para múltiplas ideias

Uma ampla variedade de ambientes de trabalho, espalhados por dois andares, foram projetados para encorajar uma cultura colaborativa, ao mesmo tempo que fornecem vários níveis de privacidade. Mesas personalizadas, áreas de cozinha revestidas de madeira e salas de descanso projetadas para se assemelhar a clubes privados evocam uma atmosfera descontraída e caseira.

No primeiro andar, no coração do edifício, uma mistura de áreas de trabalho isoladas e em abertas estão ao lado de espaços comuns como a sala de cinema. Um terraço envolve uma das laterais do edifício, oferecendo espaços exteriores relaxantes.

Um espaço de descanso no primeiro andarGilbert McCarragher/dezeen

O interior também possui paredes móveis que permitem que as salas de reuniões sejam ampliadas ou reconfiguradas para diferentes necessidades.

As salas foram projetados para criar a sensação de estar em um clubeGilbert McCarragher/dezeen

“Trabalhar durante a pandemia e perceber o impacto que teve nas indústrias criativas realmente aumentou a importância do escritório e o papel central que desempenha na dinâmica do trabalho em equipe e na criação de um projetos poderosos,” explicou Tala Fustok.

*Via Dezeen

©











Loading...