Veneza proíbe navios de cruzeiro de atracarem no centro histórico a partir de setembro

Veneza proíbe navios de cruzeiro de atracarem no centro histórico a partir de setembro (Foto: Pixabay)


 

 

A partir de setembro, o governo italiano proibirá os navios de cruzeiro, com mais de mil toneladas, de atracarem no centro histórico de Veneza e vai desviar a rota de cerca de um terço das grandes embarcações até 2020 para os terminais Fusina e Lombardia, no lado oposto das ilhas centrais da cidade.

A medida anunciada pelo ministro de Transportes da Itália, Danilo Tonielli, visa diminuir o risco de acidentes após o ocorrido em junho, quando o navio MSC Opera perdeu o controle e bateu em um cais e em uma embarcação turística no canal de Giudecca, deixando quatro pessoas feridas. Algumas semanas depois, o cruzeiro Costa Deliziosa também quase colidiu com um iate durante uma tempestade.

 

Veneza proíbe navios de cruzeiro de atracarem no centro histórico a partir de setembro (Foto: Pixabay)


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Além dos navios, os turistas em excursões serão obrigados a pagar uma taxa de 10 euros para entrar na cidade. Somente quem dormir no local estará isento do pagamento, uma vez que os impactos da visita à cidade já estão incluídos nas diárias dos hotéis.

A decisão também atende ao desejo da população local, que protestava há tempos pedindo para banir a entrada de grandes navios nos canais de Veneza e de milhares de turistas diariamente.

Segundo especialistas, a mudança é uma questão de segurança e contribui para diminuir a erosão das fundações nas edificações e a poluição nos canais da cidade.

Acompanha tudo de Casa Vogue? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais, o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

 

 

©