Obras de Tomie Ohtake (na parede lateral), Carmela Gross (acima do bufê) e Eduardo Sued decoram a sala. Luminária e cadeiras são de antiquário, e a mesa de jantar e os sofás, da Micasa.Revista CASA CLAUDIA

“Se está aqui, faz sentido para mim. Se não combina com o meu atual momento, foi embora.” Assim a moradora descreve o acervo trazido para este apê de 250 m², nos Jardins, em São Paulo.

Duas mesas de centro assinadas por Jader Almeida formam um conjunto único à frente do sofá Lovers (tudo da Micasa). Tapete da Phenicia Concept.Revista CASA CLAUDIA

Quando decidiu se mudar para um lugar menor, ela sabia que teria de deixar muitas coisas de fora – e adorou praticar o desapego. “Vim de um apartamento enorme, cheio de espaços onde eu raramente entrava e peças que eu mal via. Buscava o oposto disso”, fala.

No quarto principal, a bancada Bardot (Casapronta) faz as vezes de penteadeira.Revista CASA CLAUDIA

A arquiteta Michelle Novak entendeu bem o desejo e ajudou no garimpo. “Misturamos itens que a proprietária já tinha com móveis novos de estilo despojado. A ideia era apostar em conforto e zero afetação”, lembra. Esse arranjo, segundo Michelle, aparece em trabalhos de nomes como Jader Almeida e Felipe Protti, autores de várias das criações reunidas aqui.

A coleção de telas pintadas por Alfredo Volpi se destaca em meio aos tons neutros da parede e do bufê de madeira e pergaminho (Interni). “As cores no trabalho dele sempre me emocionam”, afirma a moradora.Revista CASA CLAUDIA

A arquitetura de interiores segue a mesma linha. “Escolhi esse piso porque a moradora ama andar descalça”, conta a arquiteta, mostrando os tacos de madeira de demolição (que ela mandou lixar para eliminar farpas). “Os elementos naturais têm tudo a ver com esse espírito”, aponta.

As persianas de madeira (Arthur Decor) também entram no clima despojado que a moradora queria.Revista CASA CLAUDIA

A arte, da mesma forma, mereceu atenção especial no projeto: apaixonada pelo assunto, a proprietária tem uma coleção e tanto. Mas também nesse quesito ela precisou ser seletiva, pois havia muito mais obras do que os ambientes poderiam receber.

Esta obra de blocos de quartzo rosa foi feita sob encomenda pela artista plástica Amelia Toledo.Revista CASA CLAUDIA

“Escolhi as que mais me encantam, sem pensar no valor comercial, e vendi o restante”, lembra. O desprendimento, além da questão espacial, só trouxe alegrias. “Ao longo dos anos, aprendi a abrir mão de coisas que não me interessam mais, em todos os aspectos – inclusive materiais.”

Adriana Godinho criou a parede verde da varanda.Revista CASA CLAUDIA

Por isso, olhar para os espaços bem aproveitados e admirar as telas que a acompanharam na mudança, de artistas como Tomie Ohtake e Alfredo Volpi, faz tão bem à moradora. “O que vejo ao redor resume a minha história.”

Felipe Protti desenhou a estante MM, que combina estrutura e prateleiras metálicas com gavetas de freijó, e o pufe com estofado de couro.Revista CASA CLAUDIA

Siga CASA CLAUDIA no Instagram

CASA CLAUDIA

©




 

SUBSCRIBE:  DIY & Craft feed | Home & Garden feed Fashion & Style feed

 

Related Post: