Receita de nhoque de batata doce roxa, com pesto de ervas e farofa de limão  (Foto: Thiago Medeiros)

 

Toda vez que falo, penso ou como nhoque sou tomado de uma onda de emoções positivas. Um mix de alegria, aconchego, carinho e intenso prazer. Com certeza está entre minhas três comidas favoritas e olha que esse pódio é disputadíssimo.

Recentemente estive em Garopaba (SC) para desenvolver um projeto com uma amiga também cozinheira e por ironia do destino ela é uma nhoquer profissional. Juntamos a fome com a vontade de comer e fizemos à quatro mãos essa receita deliciosa que vou compartilhar com você. Receba-a de braços abertos pois foi feita com amor.

 

A grande estrela do prato é a batata-doce roxa e só de bater o olho nas fotos você entenderá o motivo. Que cor maravilhosa! As nuances de roxo, lilás e magenta são sedutoras. E além disso, a batata-doce tem uma liga perfeita para o prato e, com a técnica certa, faz com que a quantidade de farinha seja mínima.

Para fazer um bom nhoque basta ficarmos atentos ao modo de preparo e claro, ao molho. Neste quesito, gosto dos “tradicionais” como o de tomate, o molho branco (de tofu) ou o de pesto.

Para a coluna, optei pelo pesto, porque verde e roxo juntos são difíceis de bater em sabor e beleza. Para a finalização, preparei uma farofinha de pão com limão siciliano, tornando o prato da coluna dessa semana quase obsceno, eu diria. Guarde a receita para ocasiões especiais. Próxima vez que quiser fazer alguém se apaixonar por você, já sabe. Ah, e lembre de ter vinho e chocolate em casa também, pois essa combinação termina em relacionamento sério na certa. Nem que seja por um jantar!

Receita de nhoque de batata doce roxa, com pesto de ervas e farofa de limão  (Foto: Thiago Medeiros)

 

Confira a receita:

Para o nhoque

500 gramas de purê de batata doce roxa
75g de farinha de trigo ou arroz (+ o suficiente para enfarinhar a bancada)
1 colher de sopa de azeite de oliva extravirgem
Noz moscada a gosto
Sal a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe as batatas já cortadas na água até ficarem macias. Passe em um espremedor ou amasse bem as batatas ainda quentes com um garfo para chegar na textura de purê.
Espalhe bem o purê em um refratário grande e deixe resfriar em geladeira por cerca de 30 minutos, é muito importante que a massa esteja completamente fria. Coloque o purê em uma tigela, junte a farinha, o azeite e temperos.

Misture com as mãos até que a massa fique homogênea. Divida a massa em 8 partes iguais e comece a fazer as “cobrinhas” em uma superfície limpa e enfarinhada. Depois com uma faca ou espátula de confeitaria, corte os nhoques (cerca de 1,5cm).

Reserve de forma que não fiquem uns sobre os outros para não grudar ou amassá-los. Em uma frigideira antiaderente quente, adicione uma parte dos nhoques e junte um fio de azeite. Grelhe até que fiquem dourados. Eles devem estar crocantes por fora e macios por dentro. Repita o processo pouco a pouco.


Para o pesto:

1 maço de rúcula
1 maço de manjericão
Sumo de 1 limão siciliano
1/4 xic de azeite
1/4 xic de semente de girassol
1 dente de alho pequeno
2 col de sopa de parmesão vegano
Alguns cubos de gelo
Sal a gosto

Modo de preparo:

Em um liquidificador, bata todos os ingredientes – exceto as sementes de girassol até obter uma pasta. Então toste as sementes em uma frigideira no fogo baixo e adicione-as ao liquidificador. Bata novamente, agora no modo pulsar. Ajuste temperos com sal e sirva.


Para a farofa de limão siciliano:

200g de pão de fermentação longa
1 col de sopa de azeite
1 col de chá de manjericão seco
1 col de chá de salsa fresca
1 pitada de sal
Pimenta do reino a gosto
Raspas de 1 limão siciliano

 

Modo de preparo:

Corte o pão em cubos médios, tempere-os com azeite, sal, pimenta do reino, e as ervas frescas. Então leve ao forno pré-aquecido a 180° por 15 minutos. Permita que esfrie e então processe com as raspas de limão e sirva sobre o nhoque.

*Thiago Medeiros é cozinheiro por formação e de coração. Vegetariano, virginiano e amante da agricultura brasileira, consegue mostrar a maneira que enxerga o mundo através da comida. Semanalmente na Casa Vogue, na coluna “Cozinha de Casa” trará receitas democráticas para todos os bons de garfo! Explorando cores, formas, texturas e sabores dos vegetais para entendermos como pode ser fácil aprender a cozinhar e viver em sinergia com a natureza.

©











Loading...