Os janelões deixam ver o parque em frente. Carico desenhou a mesa de centro, e Mies van der Rohe, as poltronas Barcelona (ao fundo).Revista CASA CLAUDIA

Uma década e meia atrás, a tranquilidade dos condomínios de Nova Lima, a cerca de 30 km de Belo Horizonte, conquistou o arquiteto Carlos Alexandre Dumont, o Carico, e sua mulher, a designer Elisa Atheniense, que saíram deste apê, de 230 m², em busca de mais sossego.

O aparador de aço e madeira guarda o pássaro de Ray e Charles Eames e vasos em forma de gato (Kosta Boda).Revista CASA CLAUDIA

Só que a região cresceu, o fluxo de carros também, e pegar a estrada para chegar ao trabalho na capital todos os dias virou uma dor de cabeça. Para fugir do trânsito, eles resolveram voltar a viver no prédio, que também tem lá os seus encantos: fica numa ruazinha pouco movimentada do bairro Sion e de frente para um parque.

Lourene Costa assina a obra sob o banco no hall. Tela de André Pena.Revista CASA CLAUDIA

Tão perto da natureza que as árvores parecem fazer parte do décor, quase todo pensado pelo arquiteto. “Até dei meus palpites na ambientação, mas deixei a tarefa para o Carico, que tem mais jeito com isso”, fala Elisa. Ele também tomou a frente na reforma, quando dois dos quatro quartos saíram de cena para aumentar a suíte máster e criar uma sala de TV.

O morador aproveita o sossego para ler.Revista CASA CLAUDIA

Na decoração, entraram muitas peças de design – várias delas com a assinatura do próprio Carico e de Elisa, que, famosa por bolsas e outros acessórios de moda, agora também desenvolve coleções para a casa.



É de Gabriela Machado a tela na parede (Galeria Celma Albuquerque), ao lado da luminária de Achille Castiglioni.Revista CASA CLAUDIA

Mas há espaço, claro, para outros nomes: Ray e Charles Eames, Achille Castiglioni e Mies van der Rohe, todos donos de um traço elegante como o do morador. Não que a forma seja o apelo mais importante aqui – a preocupação do casal foi juntar itens que falem de seus 20 anos juntos.

Veja também

A mesa da Hermes Ebanesteria tem 5 m de comprimento.Revista CASA CLAUDIA

Daí a ideia de pendurar numa parede um tapete comprado durante a lua-de-mel na Índia ou preencher outro canto com uma lembrança trazida do Camboja. Propositais ou não, as combinações deram certo e resultaram num estilo leve e sofisticado, em que se destacam ainda cores claras e muitas obras de arte.

Em primeiro plano, obra de José Bento.Revista CASA CLAUDIA

O cenário, além de encher os olhos, facilita a vida de Elisa e Carico, que antes mal conseguiam aproveitar a casa em Nova Lima e agora têm tempo até de vir aqui na hora do almoço e curtir o sossego que tanto queriam.

Na suíte principal, o painel de ráfia atrás da cama e as mantas e almofadas são da coleção Elisa Atheniense Home.Revista CASA CLAUDIA

Veja também:

CASA CLAUDIA

©