Mural da irmandade: 4 mil voluntários dão cor à fronteira dos EUA com o México



Mural da irmandade (Foto: Reprodução Hyperallergic)

 

Com o objetivo de promover a paz, artista mexicano Enrique Chiu decidiu criar um grande mural na fronteira dos EUA com o México, na região de Tijuana. Para por em prática o Mural da Irmandade, o artista contou com a ajuda de cerca de 4 mil voluntários para colorir quase dois quilômetros de muro.  A ideia surgiu em 2016 como resposta ao então candidato a presidente do Estados Unidos, Donald Trump. Na época da campanha política, Trump prometeu construir um “grande e bonito muro” ao longo da fronteira entre os EUA e o México. 

Mural no México (Foto: Reprodução Design Boom)

 

 

O gigantesco mural tem milhares de mensagens positivas. “Os murais espalham mesangens de paz para pessoas que cruzam a fronteira de carro ou a pé”, disse Chiu ao canal Hyperallergic, revelando que outros murais menores estão sendo pintados em diversas regiões, como Tecate, Mexicali, Ciudad Juarez e Nacozari, para finalmente chegar a Reynosa, no sul.

Mural entre o México e os EUA (Foto: Reprodução Hyperallergic)

 

Chiu nasceu em Guadalajara. Quando criança, morou com a mãe nos EUA  como imigrante ilegal. Depois, já adulto, foi estudar na Califórnia, mas desta vez com visto. Após 12 anos, retornou ao seu país e decidiu viver em Tijuana, cidade onde o cenário artístico desponta. “Você pode viver o sonho americano aqui também”, disse o artista.

 

©