Reprodução/Giphy

Manter a casa higienizada e arrumada faz parte da rotina diária de todos nós. Afinal, quem não se sente bem em um ambiente sempre limpinho, não é mesmo? A variedade de produtos de limpeza disponíveis no mercado pode parecer uma grande aliada para tornar os momentos de faxina mais rápidos e práticos, mas você sabia que alguns itens aparentemente inofensivos podem trazer sérios danos à saúde?

A Healthy Building Certificate (HBC), empresa especialista em consultorias e certificações de construções e produtos saudáveis, explica que, em linhas gerais, todos os produtos convencionais encontrados nas gôndolas dos supermercados são produzidos com alguma substância nociva em sua composição.

“Um produto pode ser cancerígeno, outros podem causar alergias ou até mesmo ser neurotóxicos. A infinidade de substâncias e suas possíveis combinações tornam ainda mais difícil a missão de apontar quais são os produtos mais insalubres”, esclarece Allan Lopes, fundador e diretor global da HBC.

Geo Grafika/Reprodução

Diante de tanta diversidade, uma das saídas para cuidar da saúde durante a faxina é estar sempre atento ao rótulo e instruções de uso dos fabricantes. “Mesmo assim, essa pode ser uma tarefa complicada, já que a maioria das pessoas não possuem conhecimento técnico e as formulações variam de marca para marca”, destaca Marcos Casado, CEO da HBC no Brasil.

Pensando nisso, de maneira descomplicada os profissionais da HBC reuniram abaixo algumas dicas de como minimizar os riscos à saúde na hora da limpeza. Confira!

1. Não use removedor

 

Karolina Grabowska/Pexels

Um dos solventes mais comuns na limpeza dos lares brasileiros, o removedor é tido como um produto versátil e de ação instantânea na remoção de manchas e limpeza de superfícies. Mas o que nem todos sabem é que o produto é feito a partir da mistura de nafta hidrodessulfurizada pesada, benzeno e fragrância, que são substâncias altamente tóxicas e alérgicas.

Veja também

“O removedor é o produto mais perigoso entre todos os outros. Ele possui grandes concentrações de benzeno, um agente cancerígeno e capaz até mesmo de alterar a regulação natural de hormônio em nosso organismo”, explica Allan.

Westend61/Getty Images

Somado aos danos à saúde, por ser corrosivo, o removedor também pode danificar móveis envernizados e pisos de madeira e não deve ser usado para a limpeza de fornos e fogões, pois se trata de uma substância inflamável.

2. Água sanitária

Outro vilão entre os produtos de limpeza é a água sanitária. Contendo hipoclorito de sódio, mesmo que em baixa concentração, ela libera o gás cloro que pode provocar irritação das vias aéreas, lacrimejamento e dores de cabeça, além de piorar um quadro asmático já existente.

“É importante lembrar que, apesar de não ser tão nociva quanto o removedor, a água sanitária deve ser empregada com cautela e seguindo à risca as orientações do fabricante que estão presentes no rótulo”, orienta Allan. O profissional ainda recomenda que o produto sanitizante não seja aplicado em ambientes fechados e com pouca ventilação.

3. Não misture produtos

 

Crystal de Passille/Unsplash

Outra grande ameaça na limpeza doméstica está no hábito de misturar produtos diversos. Por não conhecer os ingredientes de cada um, corre-se o risco de criar compostos extremamente nocivos.

“Além disso, não há nenhuma evidência de que o poder de limpeza dos produtos será somado e isso tornará a faxina mais fácil. Em casos de alergia, é ainda maior a dificuldade para identificar o produto responsável pelo problema de saúde. Por isso, fuja de dicas caseiras”, esclarece Marcos.

Christina Deravedisian/Unsplash

Um exemplo corriqueiro nas casas brasileiras é a mistura da água sanitária com outros artefatos. “Uma combinação que ficou comum com a pandemia foi a água sanitária com álcool”, lembra o CEO da HBC.

Apesar de ambos possuírem ação sanitizante, o efeito é anulado quando os produtos são misturados. O hipoclorito e o álcool são destruídos e formam um novo composto, o acetaldeído, que não mata o coronavírus e ainda pode causar irritação e queimadura na pele.

4. Receitas Caseiras

 

Crema Joe/Unsplash

Uma opção para quem deseja substituir o uso de produtos de limpeza convencionais é apostar nas famosas receitas caseiras e seguras. Além de mais saudáveis, boa parte delas podem ser feitas a partir de água, vinagre de álcool, bicarbonato de sódio e álcool.

Para limpar vidros e deixar os espelhos livres de manchas, é necessário apenas 250 ml de água, 200 ml de álcool e 1 colher de sopa de vinagre branco.

Daiga Ellaby/Unsplash

Já se o desafio é desengordurar aquele cantinho da cozinha, a prescrição é adicionar 500 ml de água, 2 colheres de sopa de vinagre e 5 colheres de sopa de bicarbonato de sódio.

Outra boa alternativa, segundo Lopes, é investir em produtos naturais e biodegradáveis. “Eles são produzidos, em sua maioria, a partir de plantas, não oferecem prejuízos à saúde, são sustentáveis e responsáveis com os impactos no ciclo produtivo no meio ambiente, que engloba desde as etapas de fabricação até a utilização em cada casa”, finaliza o especialista. Veja produtos de limpeza DIY aqui!

©











Loading...