Mauricio Arruda (Foto: André Klotz)

 

O living do Casa Vogue Experience ficou lotado para acompanhar a palestra do arquiteto Maurício Arruda, uma das apresentações mais esperadas do evento. Não havia outra maneira de começar a falar sobre o tema da Sustentabilidade na Prática no Decor do que resgatar a sua história. O tema do desenvolvimento sustentável está intimamente com a trajetória do arquiteto. Ao vir de Londrina (sua cidade Natal) para São Paulo munido de um mestrado na área, Maurício começou a dar aula como professor de design de interiores. Nos anos seguintes, abriu um escritório com outros arquitetos para mais tarde tornar-se apresentador do programa Decora, do GNT.

+ Especialista ensina receita de gin com manjericão
+ “O design hoje é uma ferramenta política”, disse Humberto Campana
+ A designer têxtil Inês Schertel ensina a criar sabonete de feltro
+ O mundo volta a ser tangível, segundo Rohit Bhargava

A preocupação com a ideias sustentáveis foi basilar desde o início da carreira. Seus projetos primam por trazer soluções sustentáveis ou, pelo menos, dar passos nessa direção. “A gente precisa fazer projetos mais sustentáveis, mas não necessariamente 100% sustentáveis”, afirma. Para Maurício, o ecodesign é diferente de sustentabilidade. “Não é apenas reaproveitar, é não impactar a vida das pessoas”, revela. 

 (Foto:  )

 

Aos arquitetos e designers de interiores na plateia, ele deu alguns conselhos. O principal deles é valorizar a singularidade das casas brasileiras. “Temos que pensar no protagonismo do morador. Em um projeto, não há protagonismo do arquiteto ou do designer de interiores”, opina. Ele acredita que a casa brasileira é marcada pela informalidade e pelo afeto. “Quando uma pessoa se conecta com a própria casa, nós falamos de afeto. Quando existe esta relação afetiva, o projeto dura mais tempo”, afirma.

Quando o assunto é tendência, Maurício diz que há três ideias que ele observa para o futuro: decoração democrática (pautada por design sustentável, custo, beleza, funcionalidade e qualidade), decoração aberta (“Não existe casa pronta. Elas estão em constante mudança”, provoca) e decoração em tempo real (“As pessoas querem viver o tempo real das coisas, querem ter a casa como espaço espiritual”, reflete).

 (Foto:  )

 

O arquiteto encerrou a palestra com uma boa notícia. Maurício contou que o livro que reúne histórias e jeitos de morar das quatro temporadas no Decora, da GNT, será lançado em dezembro de 2018.

 

©






 

SUBSCRIBE:  DIY & Craft feed | Home & Garden feed Fashion & Style feed

 

Related Post: