Jean-François Rauzier

São as fotografias clicadas ao longo dos últimos quatro anos, viajando por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Salvador, que integram a exposição Hiperfoto – Brasil, do artista francês Jean-François Rauzier.

Jean-François Rauzier

Em cartaz no Centro Cultural São Paulo de 16 de março a 6 de maio, a mostra apresentas mais de 100 obras do fotógrafo (entre hiperfotos e hipervídeos, alguns inéditos), conhecido por suas montagens digitais.

Jean-François Rauzier

Parte de uma iniciativa que Rauzier começou em 2002, a exposição tem curadoria de Marc Pottier e idealização de Bertrand Dussauge. Entre os destaques, uma série de painéis registra a arte urbana e a série Caminhada Brasileira homenageia os personagens que o artista encontrou durante suas viagens.

Veja também



Jean-François Rauzier

No dia 14 de março, antes da abertura da mostra, Rauzier se une ao grafiteiro brasileiro Speto para o debate O grafite no mundo da arte, no próprio Centro Cultural. No evento, o fotógrafo francês discutirá o posicionamento da expressão no meio cultural (muitos dos trabalhos que registrou não existem mais). Já Speto falará sobre os desafios e os limites da institucionalização da arte urbana. Também participarão Marc Pottier e Maria Adelaide Pontes, curadora de Artes Visuais do CCSP.

Serviço

O debate O grafite no mundo da arte, com Jean-François Rauzier, Speto, Marc Pottier e Maria Adelaide Pontes, acontece no Centro Cultural São Paulo no dia 15 de março às 11h. A entrada é gratuita, mas a capacidade é para 60 lugares.

E exposição Hiperfoto – Brasil acontece no Centro Cultural São Paulo de 16 de março a 6 de maio. A visitação acontece de terça a sexta, das 10 às 20h, e aos sábados, domingos e feriados das 10 às 18h.

CASA CLAUDIA

©