Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

O escritório X+Living criou uma escola de educação infantil diferente em Huzhou, China. Com referências à ideia de um museu que interpreta o conceito de aprender vendo. É tudo o que uma criança com a criatividade aflorada precisa para continuar sonhando!

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

Com cerca de 12.800 m², o jardim de infância tem o objetivo de devolver a educação à sua essência e se esforça para construir uma plataforma para que as crianças cresçam naturalmente, de forma independente e livre.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

Trabalhando a parte arquitetônica do conceito de um museu, junto com a parte lúdica que uma criança pode ter na experiência de uma visita, foi como os profissionais conseguiram chegar ao que eles consideram como resultado perfeito!

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

“Para proporcionar às crianças um espaço de sonho, sob a condição objetiva de que a estrutura arquitetônica não pudesse ser alterada, o design transformou de forma independente a fachada, o teto e o piso interno, fazendo com que o espaço modelasse formas como nuvens fofas e macias.” Disse X+Living.

“Nas nuvens brancas e lotadas de sonhos, uma escola cheia de amor e liberdade é suavemente envolvida. É um ‘museu’ dedicado às crianças.”

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

Logo de cara, as crianças são recebidas em um saguão com uma faixa de luz galáctica, com seis lâmpadas em forma de estrelas que lembram o mistério da astronomia. Os pequenos são convidados a compreender a vastidão do universo no saguão, enquanto as paredes brancas fornecem um espaço para a escola exibir informações relevantes.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

Um corredor leva à sala de aula e áreas funcionais. Essa veia também faz referência à ideia de um museu de arte por meio da exposição de trabalhos infantis e de outros materiais usados ​​por professores para popularizar o conhecimento e a ciência.

Veja também

Os rodapés são desenhados como babados de nuvens e transformados em assentos com forros macios.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

A educação pré-escolar é a primeira experiência social na vida das crianças, e as pessoas do X+Living acreditam que é o momento em que as crianças desenvolvem um raciocínio que afetará toda a sua vida. Exploração sem fronteiras e orientação positiva são, portanto, as chaves para acompanhar sua transição para o pensamento independente.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

Os arquitetos usaram linhas arredondadas que descrevem a forma suave das nuvens no espaço. Isto é visto na piscina e no auditório que através da suavidade e das cores pastéis criam uma sensação de conto de fadas que desperta a imaginação das crianças. No auditório, as poltronas com cores gradientes fazem com que todo o espaço brilhe suavemente.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

A sala de aula geral é branca e tem a maior densidade espacial em todo o jardim de infância, com cores suaves de macaron que evitam chamar muita atenção. Uma tela divisória na forma de um quebra-cabeça adiciona uma área de dormir na lateral da sala de aula.

Pode ser usado também como um quadro branco para escrever e pintar, inspirando as crianças a aprenderem de forma independente e dando mais espaço de apresentação para os professores.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

O x-living continua com a ideia de aprender vendo com a sala de aula do sótão, onde um elemento em formato de câmera grande convida as crianças a capturar sua vida enquanto criam uma área de lazer.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

O jardim de infância também oferece salas de arte, lego, esportes, leitura e jogos psicológicos. Além disso, há áreas para dança, saúde, piano e outros espaços de escritórios que seguem o tom de cores suaves de todo o projeto. Detalhes como sancas e decoração de parede fazem parte do sentimento geral de harmonia.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

Para que as crianças aprendam com a experiência, o escritório adicionou uma cidade de simulação. E nessas instalações foram incorporados supermercados, hospitais e outras áreas comuns, como cozinha. A unidade da estética faz com que o espaço pareça uma mini cidade para as crianças.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

“Memórias de infância são sempre etéreas e distantes, mas no canto de nossas mentes que não podemos lembrar claramente, influências sutis de lugares ou eventos específicos continuam a trazer energia para nós como adultos.” Explica X+Living.

Jieyi Architecture Photography/STIRworld/Reprodução

O escritório acredita que a melhor forma de inspirar as crianças, é dando mais atenção às experiências que podem ser criadas, fazendo poucas intervenções, sem formar um estilo claro. “Assim, o próprio espaço acaba sendo um sonho tecido pelo designer existente no mundo espiritual das crianças.” Finaliza X+Living.

*Via Designboom

©