Tian Fangfang/dezeen

Trabalhar em uma construção parecida com uma bolha ou visitar uma instalação de arte nas montanhas suíças, por si só, são eventos marcantes, então imagina repleto de espelhos.

Para quem gosta de se admirar de diferentes ângulos, esta matéria é inteirinha para você! Mas se prefere ficar no canto e passar despercebido, anote para saber onde mora o seu pior pesadelo. 

Deixando as brincadeiras de lado, o poder de conseguirem refletir todo o cenário exterior é a verdadeira razão pela qual essas edificações chamam atenção e são tão belas. 

A seguir, 10 prédios que gritam “Espelho? Sim!!”

1. Hutong Bubble 218, China – por MAD

 

Dois espaços de trabalho curvos foram adicionados ao telhado de uma casa com pátio em um dos hutongs históricos de Pequim – ruas estreitas em que pequenos edifícios dispostos em conjunto compartilham a mesma área externa. MAD renovou a residência e incluiu as construções de aço inox espelhado e liso.

A empresa de design arquitetônico tinha como objetivo introduzir uma estética contemporânea no local sem “interromper o tecido urbano existente”. Sendo assim, o revestimento foi escolhido para ajudar os elementos da paisagem se misturarem.

2. Maggie’s Southampton, Reino Unido – por AL_A

 

Partes do centro de tratamento de câncer Maggie’s Southampton, projetado por AL_A, foram cobertas por aço inox polido e uma superfície martelada – camuflando os jardins circundantes.

O material produz distorções e cria reflexos impressionistas do plantio, que evita a ilusão de ótica de espaço contínuo e impede que os pássaros colidam com a estrutura.

3. Mountain and Cloud Cabins, China – por Wiki World e Advanced Architecture Lab

 

Os estúdios de arquitetura chineses Wiki World e Advanced Architecture Lab construíram 18 residências para um hotel espalhado pela encosta de uma montanha em Yichang. 

A cabana pontiaguda em forma de nave é coberta por uma madeira laminada cruzada em várias formas e tamanhos. O acabamento reflexivo ajuda a reproduzir a paisagem montanhosa.

Veja também

4. Mirage, Suíça – por Doug Aitken

 

O artista americano Doug Aitken usou o layout para cobrir a Mirage House – uma instalação de arte nas montanhas suíças. O interior da obra acompanha o mesmo padrão, produzindo um efeito de visualização caleidoscópico para os visitantes.

Sua fachada segue o modelo das fazendas californianas desenvolvidas nas décadas de 1920 e 1930. Linhas pretas horizontais foram instaladas a cada três centímetros para evitar que as aves choquem com o galpão.

5. Depot Boijmans Van Beuningen, Holanda – por MVRDV

 

O primeiro depósito de arte acessível ao público, em Rotterdam, apresenta mais de 1.500 espelhos curvos.

Para integrar totalmente o edifício ao ambiente, MVRDV teve a ideia de refletir, através do projeto, as paisagens transeuntes – mudando o clima e o horizonte da cidade ao redor.

6. Invisible House, EUA – por Tomas Osinski e Chris Hanley

 

O vidro espelhado e temperado, que faz parte dessa longa casa de aço, é normalmente usado em arranha-céus. Localizado perto do Parque Nacional Joshua Tree, Invisible House foi elevada acima do solo em colunas de concreto

No interior, o design proporciona vistas panorâmicas dos arredores, que podem ser apreciadas a partir de uma piscina com 30 m de comprimento que atravessa a habitação.

7. La Madriguera, Espanha – por Delavegacanolasso

 

O único elemento perceptível dessa extensão residencial é uma grande vigia em sua elevação frontal.

A superfície de metacrilato – um tipo de termoplástico – envolve esta construção e assume os tons verdes da folhagem circundante.

8. Casa Etérea, México – por Prashant Ashoka

 

A moradia de temporada, escondida nas encostas de um vulcão extinto no México, dispõe de uma aparência coberta por espelhos. Para funcionar, a residência conta com energia solar e água da chuva captada.

Prashant Ashoka planejou para o espaço atuar como uma extensão do ambiente, refletindo a mudança de luz e as estações. Um revestimento ultravioleta padronizado torna a estrutura visível para os pássaros e invisível para os humanos.

9. Cowes, Bélgica – por TOOP Architectuur

 

Esse é um dos dois estúdios móveis, da TOOP Architectuur, criado a partir de contêineres de remessa reaproveitados.

Quase inteiramente repleto de vidros com reflexos, exceto duas grandes aberturas envidraçadas, o produto reduz o impacto visual do escritório e permite que a paisagem fale ao máximo.

10. The Woodland House, EUA – por Altus Architecture + Design

 

O galpão fica situado em um local arborizado em Minnesota, ao lado de uma casa baixa revestida de cedro.

Tomado por painéis dobrados de aço inox polido, o ambiente é descrito pelo estúdio como um “contraponto à residência que se dissolve no bosque”.

*Via Dezeen

©











Loading...