Obras de Victor Vasarely (penduradas à frente dos espelhos) e Olafur Eliasson (nas colunas espelhadas) decoram o living de Michel.Revista CASA CLAUDIA

Michel Safatle nunca quis ser bombeiro, jogador de futebol ou astronauta, como a maioria dos meninos. “Nasci arquiteto”, diz. Arquiteto inspirado pela moda – como num ateliê de alta-costura, ele procura transformar cada projeto numa peça única.

Michel Safatle posa em sua sala.Revista CASA CLAUDIA

Mas o esporte também faz sua cabeça e foi na Sociedade Hípica Paulista que nasceu seu primeiro trabalho. “Aos 15 anos, transformei uma cocheira em loft para ter onde estudar nos intervalos dos treinos”, lembra o cavaleiro, vencedor de campeonatos nacionais e internacionais de hipismo. Também há espaço em sua vida para a arte, que aprendeu a amar com a mãe, a artista plástica Cristina Gimenes.

O lustre da avó virou um pendente sobre a escrivaninha francesa. Cadeira da Kartell.Revista CASA CLAUDIA

E para viagens, como deixam claro quadros, objetos e até um baú que comprou no exterior. “Ele tinha as minhas iniciais gravadas! Fui obrigado a trazer no avião”, conta aos risos. A peça, aliás, revela mais uma faceta do morador: a paixão por antiguidades. Tantos gostos para atender pediam um local bem específico.

Espelhos e veludo (Donatelli) cobrem a parede no quarto do arquiteto. A escultura de papel é de Isamu Noguchi. Roupa de cama da Ralph Lauren.Revista CASA CLAUDIA

Não poderia ser pequeno demais, ou os móveis e objetos não caberiam. Nem grande em excesso, pois Michel mora sozinho. Por isso esse apartamento de 125 m², no bairro Itaim-Bibi, em São Paulo, se mostrou perfeito. E melhor: fica a cinco minutos de caminhada do escritório e no 18º andar do prédio. “Olhar o skyline da cidade quando estou na sala ou na varanda é uma experiência incrível”, afirma.



Um dos quartos, anexado ao living, abriu espaço para a sala de jantar. Mesa da Érea, cadeira da Vitra (Micasa) e lustre de Ingo Maurer.Revista CASA CLAUDIA

Além de curtir a paisagem, o arquiteto também aproveita o tempo em casa lendo, ouvindo música e organizando o acervo. “Transformei um quarto numa espécie de reserva técnica, onde mantenho itens que entram e saem dos demais ambientes”, explica.

À esquerda, o busto italiano compõe este canto com o móvel herdado de uma tia. Ao centro, castiçal de Murano vintage encontrado em Veneza. À direita, vasos e uma cabeça de Buda são algumas das antiguidades que Michel coleciona.Revista CASA CLAUDIA

Estejam à mostra ou não, todas as peças reunidas aqui são especiais para o morador. “Sabe aquela história de guardar roupa, toalha e louça para as festas? Não funciona comigo. Faço questão de usar no dia a dia justamente o que tenho de melhor.”

À esquerda, cadeira assinada pelo marceneiro S. Dinucci, estrela do décor paulistano entre as décadas de 1940 e 50. Ao centro, os bonecos homenageiam os estilistas Karl Lagerfeld e Coco Chanel. À direita, um dos muitos troféus que o morador conquistou no hipismo.Revista CASA CLAUDIA

Veja também: As novas peças do Estúdio Rain

CASA CLAUDIA

©









Booking.com WW


Loading...
Banggood WW
DHgate WW