Escola para cegos na Tailândia ganha parede interativa

O escritório Creative Crews, com base em Bangkok, na Tailândia, reformou a escola para cegos Pattaya Redemptorist e adicionou ao projeto paredes coloridas e dinâmicas para incentivar os alunos a aprenderem por meio do brincar. A ideia nasceu de conversas entre os arquitetos e o diretor da escola, já que as novas instalações foram concebidas para proporcionar um novo ambiente de aprendizado necessário para complementar o programa que a escola gostaria de oferecer. A instituição recebe alunos com graus variados de deficiência visual e habilidades, por isso, o projeto precisava se adequar a essas diferentes necessidades, oferecendo um espaço versátil.

 

Escola para cegos na Tailândia ganha parede interativa (Foto: Divulgação)

O principal objetivo do programa é proporcionar a todos os alunos as habilidades fundamentais para um futuro de sucesso. Assim, o prédio com estrutura típica de concreto armado e salas quadradas padronizadas ganhou uma transformação. Uma sala e a varanda adjacente foram reformadas e resultaram em uma nova instalação multissensorial para as crianças.

Escola para cegos na Tailândia ganha parede interativa (Foto: Divulgação)

O guarda corpo da varanda foi sobreposto por uma fachada interativa perfurada na qual podem ser inseridos “pinos de aprendizagem”. Como a varanda fica em uma área aberta e sua localização está na rota de circulação principal, ela é constantemente acessada pelos alunos. A sala também se transformou e recebeu as placas perfuradas que podem ser preenchidas com pinos de formas geométricas mais básicas ou com peças que trabalham outras texturas e pesos com formas mais complexas, como animais.

Escola para cegos na Tailândia ganha parede interativa (Foto: Divulgação)

Além de desenvolver o toque, as crianças também são ensinadas a reconhecer os danos potenciais em sua vida diária. Em colaboração com um especialista em perfumes, as cápsulas perfumadas são desenhadas para ensinar os alunos sobre o cheiro de danos potenciais, como fogo, fumaça, vazamento de gás etc. Já experts em som fizeram gravações de vários ambientes para estimular a percepção do mundo pelos estudantes. A iluminação é projetada para exercitar e estimular a visibilidade em crianças com baixa visão, enquanto o piso tem letras táteis em braille em tailandês e inglês, e números para introdução básica em braille. O projeto pretende ser um protótipo para instalações multissensoriais e eficazes em termos de custo que visam fornecer base para que as crianças cresçam e prosperem.

Escola para cegos na Tailândia ganha parede interativa (Foto: Divulgação)
Escola para cegos na Tailândia ganha parede interativa (Foto: Divulgação)
Escola para cegos na Tailândia ganha parede interativa (Foto: Divulgação)
Escola para cegos na Tailândia ganha parede interativa (Foto: Divulgação)

Quer acessar mais conteúdos da Casa Vogue? Baixe já o aplicativo Globo Mais. Nele você tem acesso a reportagens exclusivas e às edições das melhores publicações do Brasil. Cadastre-se agora e experimente 30 dias grátis.

 

©






Loading...