Um levantamento feito pelo Conselho Internacional da Construção (CIB) apontou o setor da construção civil como um dos principais responsáveis pelos impactos ambientais no mundo. Os dados do conselho estimam que mais de 50% dos resíduos sólidos gerados pelo conjunto das atividades humanas sejam provenientes da construção.

Reprodução/Pinterest

Com alternativas que visam a sustentabilidade nas obras, o Ekôa Park, por meio de sua escola de natureza, a Tekôa, acaba de lançar o curso de Arquitetura Ecológica online, que já era oferecido presencialmente, mas foi adaptado durante a pandemia. “Sabemos que é um período difícil para viagens e deslocamentos e, ao mesmo tempo, é um momento em que todos estão com sede de conhecimento, procurando novas formas de fazer as coisas”, comenta a coordenadora da Tekôa, Ana Luiza de Rosa.

Reprodução/Pinterest

Segundo o coordenador pedagógico do curso de Arquitetura Ecológica, Tomaz Lotufo, o programa é voltado não só para arquitetos e engenheiros. “Todos que têm interesse em compreender as questões centrais da ecologia no que se refere à habitação são muito bem-vindos ao curso”, explica.

Segundo o arquiteto, o programa busca planejar a habitação, diagnosticar o local e usar as forças da natureza a favor de quem constrói. “As soluções de infraestrutura da habitação precisam ser baseadas no que nós vemos na natureza. Nesse vínculo. A gente esquece que a natureza reúne conhecimentos milenares e que a gente pode usar isso de uma maneira mais adequada”, afirma.

O curso tem vagas limitadas, é dividido em cinco módulos e está com inscrições abertas pelo e-mail agenda@ekoapark.com.br. As aulas serão online e ao vivo, todas às quartas-feiras, de agosto a dezembro.

©











Loading...