Divulgação

Com o objetivo de conectar os espaços interiores para torná-los amplos e integrados como áreas de estar, o arquiteto Rodrigo Bocater desenvolveu a reforma deste apartamento dos anos 1960, no Rio de Janeiro.

O projeto contou com a permanência do concreto e madeira expostos e interiores redistribuídos em novos espaços, que se abrem para a vista deslumbrante da lagoa.

Divulgação

Na planta original, o apartamento apresentava três quartos e alojamentos, que depois foram transformados em áreas sociais. Enquanto isso, um novo espaço foi aberto em direção à sala de estar, e a área de serviço foi reduzida pela metade para ser integrada à cozinha e à lavanderia.

Divulgação

Construído na década de 1960, o edifício possuía uma estrutura robusta com vãos irregulares e desalinhados.

Apesar disso representar pouca flexibilidade para as reconfigurações espaciais necessárias, Bocater repensou habilmente os espaços para prover um novo, porém estético, propósito funcional.

Divulgação

Feita de concreto armado, a estrutura original do imóvel criou um núcleo rígido para a casa. Ela se desenvolve de tal forma que se torna a bancada principal do apartamento, centralizando e organizando as atividades sociais.



Divulgação

O piso de madeira complementa o concreto como os únicos materiais expressivos no projeto, enfatizando o desejo de receber o máximo de luz possível para que as superfícies das paredes e as estantes de metal pintadas de branco sejam clareadas pela luz externa.

Divulgação

Assim como a sala de estar, os quartos foram alocados nas faces da fachada, obrigando a cozinha e a área de serviço a se voltarem em direção ao centro do apartamento.

©









AirHelp Many GEO's


Loading...
DHgate WW