Como viajar de trailer: tudo o que você precisa saber (Foto: Getty Images)

 

Viajar de trailer é uma experiência única e que pode ser muito divertida. Agora, com os novos protocolos de higiene e distanciamento causados pela pandemia do novo coronavírus, esta pode ser a alternativa ideal para viajar com segurança. No entanto, como em todas as outras viagens, os passeios de trailer também devem ser bem planejados para evitar situações desconfortáveis e gastos desnecessários. 

 

Apesar de parecer “coisa de filme” ou que só acontece em outros países, este tipo de viagem já tem muitos adeptos no Brasil. Nômades desde 2015, Mariana Beluco e Plácido Salles aderiram aos veículos recreativos para viajar o mundo. O casal, criadores do blog Livre Partida, já visitou mais de 50 países em quase 1.000 dias de viagem. Para eles, a vida nestes automóveis é mais simples do que parece. “O que me encanta nesse tipo de viagem é que você tem, literalmente, uma minicasa à sua disposição o tempo todo. Vá leve, aberto a novas experiências e desfrute da liberdade de ter uma casa sobre rodas”, comentou Mariana.

Como viajar de trailer: tudo o que você precisa saber  (Foto: Mariana Beluco e Plácido Salles)

 

A vida sobre rodas também é uma realidade para Robson Lunardi e Isabel Albornoz, criadores do Pés Descalços. Eles foram os primeiros moradores de uma tiny house sobre rodas no Brasil. Além disso, são embaixadores do movimento das micro casas no país. Para o casal, a ideia de viver em uma casa sobre rodas está relacionada a um estilo de vida leve, simplificado e sustentável.

Nômades em tempos de pandemia: A vida de quem não tem endereço fixo durante a quarentena (Foto: Reprodução / Instagram)

 

Embora este tipo de viagem não seja considerado tão complexo para os dois casais, eles não negam que alguns cuidados devem ser tomados. Pensando nisso, reunimos cinco dicas para te ajudar a planejar e realizar a uma viagem de trailer. Confira!

1. Trailer, motorhome ou tiny house?

Embora seja muito comum classificar erroneamente todas as “casas sobre rodas” como trailers, existem diversos modelos e é preciso compreender estas diferenças antes de começar a planejar a viagem. De acordo com Lunardi, o motorhome, o trailer e a tiny house são destinados para pessoas de perfis diferentes, que buscam modelos de viagem distintos.

O trailer e o motorhome são veículos adequados para quem busca dinamismo e recreação. Entretanto, o trailer é mais compacto e depende de um carro rebocador para se locomover. Por conta da mobilidade reduzida, este veículo é mais aconselhado para as pessoas que querem passar um tempo em um camping ou em uma praia, por exemplo. Já o motorhome consiste em um caminhão pequeno com instalações maiores. Apesar do tamanho também reduzir a praticidade e dificultar o acesso a alguns locais, este automóvel é uma ótima alternativa para quem pretende fazer longas viagens, até mesmo para outros países.

Por outro lado, as micro casas, conhecidas como tiny house, servem como moradia. Estas estruturas também possuem rodas, dependem de um veículo rebocador e, consequentemente, podem se deslocar de um local para outro. No entanto, estas moradias móveis são maiores e mais confortáveis quando comparadas ao trailer e ao motorhome. Diferente dos outros veículos, a tiny house faz parte de um movimento arquitetônico e social e, por conta disso, serve para as pessoas que buscam se instalar em um local fixo pensando no médio a longo prazo.

2. Planejamento

Após escolher qual é o veículo que mais se encaixa no seu estilo de vida, o próximo passo é começar a planejar a viagem. Para calcular os custos, os principais fatores que você precisa considerar são os gastos com combustível e estadia (sim!). Isso porque, ao contrário do que muitas pessoas pensam, você precisará estacionar o veículo em um camping ou em um terreno, seja para descansar, se estabelecer ou simplesmente para conectar a estrutura a um gerador de energia.

Uma opção para encontrar o local ideal, segundo Lunardi, é buscar terrenos e campings em grupos nas redes sociais ou em sites. Afinal, você poderá conhecer o espaço, calcular melhor os custos e ainda é uma alternativa para ter mais segurança. 

Se você optar por alugar um terreno, é importante lembrar que os movimentos de “casas sobre rodas” ainda não são tão famosos no Brasil, especialmente no caso da tiny house. Por conta disso, é necessário explicar para o locador sobre a viagem e saber fazer a sua oferta de preço. Uma alternativa utilizada por Lunardi e Albornoz é negociar o pagamento de luz e água do terreno em troca da estadia.

Além de encontrar um local para se estabelecer, você deverá alugar um veículo, caso não tenha um. “No Brasil ainda é um pouco mais limitada a oferta de empresas alugando veículos recreacionais, mas já é possível encontrar algumas opções. Em países como Estados Unidos, Canadá, Austrália e boa parte da Europa, esse tipo de turismo é bastante popular e as empresas de locação são abundantes”, explicou Beluco.

Para encontrar boas ofertas, basta buscar no Google ou em plataformas destinadas ao aluguel de veículos recreativos. No Brasil, o Libber Campervans é uma das opções mais populares para este tipo de serviço. Já para viagens no exterior, os sites Imoova, Jucy e Roig são alternativas relevantes.

3. Documentação e seguro

Para garantir que a viagem possa ocorrer sem problemas, é importante verificar qual é o tipo de documentação será necessária. No Brasil, trailers e motorhomes com peso bruto total de até 6.000kg podem ser conduzidos por motoristas portadores da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do tipo B, que é a mesma utilizada para carros de passeio. Ao passar do peso estabelecido, é necessário ser portador da categoria E. Entretanto, a documentação pode mudar conforme o país.

Além disso, outro ponto importante é fazer um seguro ao alugar um veículo recreacional. “Quanto mais completo o seguro, melhor. Não queira economizar porque o barato pode sair caro. Aliás, você deve estar atento a todas as cláusulas do contrato, como limite de quilometragem, abastecimento, multas e que tipo de cobertura está envolvida”, ressaltou Beluco.

4. Itens importantes

Para evitar situações desconfortáveis e colocar o pé na estrada com tranquilidade, é importante levar alguns itens neste tipo de viagem. Confira uma lista criada por Beluco e Salles com alguns deles:

– Roupas adequadas ao seu destino e aos tipos de passeios que você pretende fazer, levando em consideração que a maior parte do tempo você estará ao ar livre; 
– Sapatos confortáveis e versáteis;
– Lâmpada ou lanterna; 
– Mapa offline que permita navegação mesmo quando você não tiver conexão à internet;
– Sacola multiuso, de preferência impermeável.

 

5. Cuidados na estrada 

Por fim, depois de planejar, adquirir ou alugar um veículo, deixar a manutenção em dia e separar o que levar, é finalmente hora de partir para a aventura na estrada. Apesar da animação com a viagem, é fundamental lembrar que você está em um veículo grande e que, no caso dos trailers e das tiny houses, está sendo carregado por outro automóvel. Por conta disso, segundo Lunardi, é essencial não ter pressa e manter a velocidade entre 60km/h a 80km/h. Nesta hora, vale lembrar que você já está em uma casa sobre rodas, então, basta curtir a paisagem e aproveitar a viagem!

©











Loading...