Alvaro Bernal/Casa.com.br

Se hoje temos o mundo nas mãos com smartphones, faz sentido que as casas também se tornem “inteligentes”. Eletrodomésticos e outros dispositivos integrados podem ajudar bastante no dia a dia, oferecendo mais conforto, segurança e até sustentabilidade.

Reprodução Intelbras/Casa.com.br

“Além de facilitar a rotina, a tecnologia também aproxima” afirma Susana Brockveld, diretora de marketing da Intelbras. “Nosso papel é desmistificar a tecnologia e levar mais facilidade e segurança para a casa das famílias”. Confira, a seguir, as dicas que a arquiteta Stephanie Toloi dá para que você dê um upgrade na sua casa. Ela também revela aqui quais são as contraindicações.

Assistentes virtuais

Jan Antonin Kolar/Casa.com.br

Este é o aparelho mais completo, que vai integrar todos os outros gadgets, como uma espécie de “gerente”. “Por meio desses aparelhos é possível controlar a iluminação, o ar-condicionado e a televisão através dos aplicativos”, explica Stephanie. A assistente virtual é mais acessível do que contratar um sistema de automação integrado para luz, áudio e vídeo que funcione com a casa toda.

Integração em interiores

Salvador Cordaro/CASACOR

Normalmente, a automação na área social envolve iluminação e audiovisual. “Você pode ter um sistema que cria ‘cenas’ para as luzes, sendo possível deixar uma iluminação mais intimista, para um jantar romântico ou uma iluminação mais clara para um momento que você está realizando uma atividade em determinado cômodo da casa”, diz a arquiteta. E no audiovisual não é diferente. Você consegue controlar toda a parte de som ambiente e televisão pelo aplicativo ou por um controle de automação.

Segurança

Reprodução Intelbras/Casa.com.br

As fechaduras eletrônicas são discretas, elegantes e mais seguras. Elas permitem que os moradores possam controlar a entrada e saída de pessoas mais facilmente, sem precisar lembrar de levar ou trazer as chaves. Existem modelos com senhas numéricas, tags, aplicativos de celular e até biometria. Outro recurso são as câmeras de segurança. Hoje, muitas já estão conectadas a aplicativos de celular e permitem monitoramento 24 horas.

Sustentabilidade

Reprodução Samsung/Casa.com.br

Uma das principais vantagens de eletrodomésticos inteligentes e casas automatizadas é a otimização do consumo de água e energia. Sensores de iluminação, por exemplo, garantem que as luzes não fiquem acesas mais tempo do que necessário. Os próprios assistentes virtuais podem ajudar no consumo consciente. Alguns modelos avisam o usuário se a geladeira ficou aberta ou a televisão ficou ligada.

Contraindicações

Reprodução/Casa.com.br

Os interruptores Bluetooth/Wi-Fi não chegam a ser um sistema de automação residencial completo, mas são uma opção caso você queira se livrar dos fios. Só é preciso ter em mente que nem sempre eles funcionarão tão rapidamente. “Você pode controlar as lâmpadas por meio desses interruptores, mas como a internet via Wi-Fi não funciona tão bem quanto a cabeada, a mesma coisa acontece com as lâmpadas e interruptores”, finaliza.

 

©











Loading...