No topo das colinas de Nosara, cidade que beira o Oceano Pacífico na Costa Rica, esta casa mistura-se à paisagem. Essa característica da construção, de se esconder no entorno enquanto valoriza a vista para o mar e para a montanha, foi um dos principais pedidos dos clientes ao Studio Saxe, comandado pelo designer Benjamin Garcia Saxe, responsável pelo projeto.

 

reprodução/Editora Olhares / Janela

“Um dos desafios era dar uma sensação de flutuação à casa. Foi preciso extensos estudos estruturais para conseguir essa sensação sem mostrar muitas paredes”, conta o arquiteto responsável pelo projeto em entrevista ao Janela. A partir desta pesquisa, ficou clara qual direção seguir: utilizar na estrutura um aço leve, pré-cortado e montado no local, aliado à madeira teca, predominante na área. Para dar longevidade ao material, foi aplicada a técnica local milenar de chamuscar e dar acabamento ao material com óleos naturais especiais, o que garantiu também um visual envelhecido, como se ele já estivesse lá há muito tempo.

 

reprodução/Editora Olhares / Janela

A construção tem uma separação clara entre os ambientes comuns e privados, conectados por uma escada no meio da construção, localizada em um bloco único com painéis de vidro nas duas fachadas, onde fica também a entrada principal da casa. No segundo andar, onde estão os quartos, a vista para o oceano é protagonista tanto na parte interna quanto nas varandas.

 

reprodução/Editora Olhares / Janela

 

Para ler esse conteúdo completo, acesse o site Editora Olhares / Janela!

 

©











Loading...