Reprodução/Pinterest

Os buffets eram muito presentes em casas inglesas e francesas no século dezoito, oferecendo armazenamento para talheres, louças e como apoio para comes e bebes durante as refeições. A arquiteta Carina Dal Fabbro explica que a peça é uma opção decorativa com funcionalidade e charme hoje em dia.

Reprodução/Pinterest

Para embelezar a casa, o móvel pode ser usado como apoio para obras de arte, bandejas de bebidas, cafeteiras e outros objetos que dão um toque de personalidade e estilo. Além disso, é uma alternativa que consegue agradar todos os gostos pela variedade de designs.

Está pensando em investir em um? A especialista separou 4 elementos para prestar atenção durante o processo:

Tamanho

 

Reprodução/Pinterest

 

A altura ideal para o móvel é de 85cm e de profundidade 50cm, mas a largura pode variar de acordo com o espaço disponível. 

Por isso, analise o tamanho do ambiente, circulação e a necessidade da sua família. Se possuem bastante louças para acomodar, a melhor escolha é um buffet com portas, mas para toalhas e guardanapos, um com gavetas seria o ideal.

Cores e estilos

 

Há uma infinidade de combinações de cores para os ambientes. O buffet pode se alinhar com a paleta do cômodo ou receber destaque com uma cor diferente.

Já os estilos vão do retrô – marcado por linhas horizontais e pés em formato de palito- até o mais clássico – com cores sólidas, como o preto e branco, e pode ganhar um ar moderno quando suspenso.

Aparador x Buffet

 

Madeira Madeira/Reprodução

O aparador é uma peça de apoio simples – possui apenas pé e tampo – e marca presença principalmente em halls de entrada, corredores e encostado no sofá como um móvel decorativo. Diferente do buffet – que são robustos e possuem uso interno – ele proporciona um tom mais leve, mas nem sempre contribui para a funcionalidade do espaço.

©











Loading...