São 25 peças de cerâmica, entre itens de utilitário e decoração, como filtro de água, moringa, travessas, caçarola, tábua de servir, porta copos, cachepô e prato decorativo, que compõem a coleção Mestras do Barro, desenvolvida por um coletivo de artesãs do Vale do Jequitinhonha, MG, para a rede de lojas brasileira Camicado. O projeto contou com a colaboração da Paiol, loja especializada na curadoria de artesanato brasileiro, que acompanhou de perto o processo nas comunidades Coqueiro Campo e Campo Alegre, em Turmalina, MG. “A linha enaltece o artesanato ao mesmo tempo em que provoca o resgate da cultura e da arte popular brasileira e, principalmente, contribui para o fortalecimento da economia regional”, afirma o gerente sênior de marketing da Camicado, Vinicius Rodrigues.

Artesãs do Vale do Jequitinhonha desenvolvem linha de utilitários para a Camicado (Foto: Divulgação)

 

 

 

 

 

Artesãs do Vale do Jequitinhonha desenvolvem linha de utilitários para a Camicado (Foto: Divulgação)

 

A produção das peças é totalmente artesanal, desde a obtenção da argila, passando por várias etapas manuais até a queima em forno a lenha por 12 horas. A cor branca é um diferencial dos artigos da coleção, fruto de uma técnica que alia pintura branca sobre o oleio branco em processos que utilizam apenas a argila da região. Todo esse processo torna cada item único e reflete a cultura desse importante polo ceramista com técnicas passadas de geração em geração. Todas as peças ganham uma assinatura feita à mão por sua autora.

Artesãs do Vale do Jequitinhonha desenvolvem linha de utilitários para a Camicado (Foto: Divulgação)

 

A Camicado, que tem lojas espalhadas em quase todos os estados do Brasil, pretende com essa coleção fazer com que as pessoas tenham em casa um pouco da história da arte popular brasileira por meio da tradição da cerâmica do Vale do Jequitinhonha. “É uma forma de aproximar nossos clientes deste universo tradicional do fazer manual”, explica Vinicius.

  •  

Artesãs do Vale do Jequitinhonha desenvolvem linha de utilitários para a Camicado (Foto: Divulgação)

 

Lucas Lassen, da Paiol, também destaca a importância e o impacto socioeconômico desse projeto junto às comunidades envolvidas, no contexto da pandemia. “Nesse período de retração econômica, a parceria estabelecida com a Camicado trouxe novas possibilidades de geração de renda para mais de 85 famílias das duas comunidades que participaram da produção e que continuam trabalhando em virtude de um novo pedido. Além disso, a visibilidade e divulgação obtidas para esse coletivo de artesãos podem colaborar para a continuidade do trabalho e aumentar as possibilidades de distribuição”.

Artesãs do Vale do Jequitinhonha desenvolvem linha de utilitários para a Camicado (Foto: Divulgação)

 

 

Artesãs do Vale do Jequitinhonha desenvolvem linha de utilitários para a Camicado (Foto: Divulgação)

 

A iniciativa foi comemorada pelas próprias mulheres do Vale do Jequitinhonha. “Fomos chamadas em março para falar sobre essa encomenda da Camicado e o nosso trabalho pode ter uma continuação mesmo durante a pandemia”, diz Maria Aparecida Gomes de Sousa, presidente da Associação dos Lavradores e Artesãos de Campo Alegre. “Criamos um conjunto de peças só na cor branca, foi um grande desafio e uma nova história para cada uma de nós, mas estamos aqui com o pedido entregue e agora já trabalhando em uma nova encomenda”. “Fico feliz e orgulhosa que as nossas peças estejam por aí enfeitando as casas, as mesas, os jardins, fazendo as pessoas felizes”, completa Terezinha Lopes dos Santos, Presidente da Associação de Coqueiro Campo.

©











Loading...