Após ser destruída em incêndio, estação brasileira na Antártica tem obra concluída (Foto: Divulgação)

A Estação Antártica Comandante Ferraz, base de pesquisas da Marinha do Brasil na Antártica, está com sua construção concluída. Procurada pela reportagem, a Marinha informou que o espaço entrará em fases de testes e a inauguração deve ocorrer no próximo verão, entre o fim de 2019 e início de 2020.

+ Arquitetos criam casas de árvore com telhados agudos
+ Construção de teto verde com 80 mil m² mudará a paisagem de Taiwan
+ Arquitetos italianos criam teatro que reflete beleza natural na Arábia Saudita

A estrutura precisou ser reconstruída após um incêndio atingir o espaço em 2012, deixando dois mortos. Nesse meio tempo, cientistas e militares foram abrigados nos chamados Módulos Antárticos Emergenciais.

Após ser destruída em incêndio, estação brasileira na Antártica tem obra concluída (Foto: Reprodução)


 

A nova base foi projetada pelo escritório paranaense Estúdio 41, que venceu um concurso para assumir a empreitada. Segundo o arquiteto e coordenador do projeto Emerson Vidigal, o novo desenho foi entregue em 2016 e apenas o parque de tanque de combustível da antiga estrutura pôde ser aproveitado.

“Ele não foi consumido pelo incêndio, era novo”, conta. “Tivemos a chance de fazer um projeto inteiro, considerando desejos da Marinha e da comunidade científica”, disse.

Após ser destruída em incêndio, estação brasileira na Antártica tem obra concluída (Foto: Reprodução)

 


A base foi dividida em dois blocos funcionais, com o setor de laboratórios em uma das extremidades e área técnica com geradores, tratamento de esgoto e processamento de lixo em outra. A estação conta também com uma unidade de saúde.

“No bloco de trás ficam os alojamentos, metade para militares e metade para cientistas”, disse. “A capacidade é para 65 pessoas”. A base também foi desenhada para consumir menos energia que a sua antecessora, por meio de um parque de geradores fotovoltaico. Ele auxilia na produção de eletricidade e na redução do consumo de diesel.

No último dia 11, foi inaugurada a nova infraestrutura de telecomunicações que, segundo a Marinha, amplia o tráfego de dados e de informações da estação.

Ela também permitirá maior agilidade e autonomia na comunicação feita por pesquisadores e militares, e também a possibilidade da realização de atendimentos médicos por meio da telemedicina, na eventual ocorrência de acidentes graves de trabalho.

Após ser destruída em incêndio, estação brasileira na Antártica tem obra concluída (Foto: Reprodução)

 

Quer acessar mais conteúdos da Casa Vogue? Baixe já o aplicativo Globo Mais. Nele você tem acesso a reportagens exclusivas e às edições das melhores publicações do Brasil. Cadastre-se agora e experimente 30 dias grátis.

+ Arquitetura e design que melhoram o planeta pautam a Casa Vogue de março
+ Designer usa resíduos da indústria de mármore para criar material sustentável
+ Designers africanos renomados criam coleção para IKEA

©



BookVIP WW


Related Post:


DHgate WW