Sofá FAVN, da Fritz Hansen (Atec), e dupla de poltronas LC1, de Le Corbusier. Estante metálica desenhada por Gustavo Calazans e executada pela Girometal e Vidro RamosRevista CASA CLAUDIA

O arquiteto e designer gráfico Carlo Zuffellato começou sua coleção há 30 anos, quando ainda morava na casa dos pais. “Eu era um acumulador porque não seguia critérios. Agora, sou colecionador e meu foco está em objetos de design, luminárias e obras de arte”, explica.

Sofá Link, da Decameron, poltronas LC3, de Le Corbusier, e tapete da Rug Revolution. Na parede, telas de Amelia Toledo e Paulo PastaRevista CASA CLAUDIA

O estilo escandinavo, com traços simples e tons pastel, é um dos preferidos e serviu de referência para o projeto de seu novo apartamento. Basta olhar os ambientes, que ganharam cores suaves e muita iluminação natural na renovação assinada pelo arquiteto Gustavo Calazans.

Coleção de vasos da RosenthalRevista CASA CLAUDIA

Localizado no bairro paulistano de Higienópolis, o imóvel tem 340 m² e espaço de sobra para o acervo, cheio de peças que contam a trajetória de Carlo e atraem todos os olhares no décor. O conjunto de porcelanas da Rosenthal é um exemplo disso, pois ganhou lugar de destaque no estar e formou um delicado arranjo branco. “Criei uma laje de concreto bem fininha, que se projeta da parede, especialmente para receber os vasos”, conta Calazans.

Lareira revestida de mármore rojo alicante (Cia. do Mármore) e base de granito marrom café imperial apicoado. Peças de metal africanas (Patrimônio Antiguidades) e relógio de parede criado por George NelsonRevista CASA CLAUDIA

Entre os desejos de Carlo, a lareira se destaca. Como o living é bastante extenso, ela veio para organizar os espaços. “O formato demorou para ser defnido, até que, durante uma viagem, visitei o Museu de Arte Moderna de Louisiana, em Copenhague, e vi um modelo lindo com grandes volumes. Foi de lá que veio a inspiração”, explica Calazans.



À frente do sofá, mesinha de Jader Almeida (Decameron). O modelo de centro é da OvoRevista CASA CLAUDIA

Outra estrutura que chama a atenção no apartamento são as divisórias de vidro. O material U-Glass, geralmente usado em fachadas, garantiu um efeito translúcido entre alguns ambientes.

Carlo e parte de sua coleção de arte, que inclui obras de Amilcar de Castro, Mira Schendel e Hércules Barsotti (na parede). Sobre o aparador (Dpot), coleção de vasos Bolle, de Tapio Wirkkala para a Venini. Mesa da Dpot e cadeiras da OvoRevista CASA CLAUDIA

Na decoração, clássicos do design, que faziam parte da coleção do morador, formam uma composição charmosa com peças contemporâneas. “Trouxe tudo do apartamento anterior e depois comprei algumas coisas, como a mesa de jantar e dois sofás”, conta Carlo.

Na parede, telas de Carmela Gross, que também assina a peça colorida sobre a mesa de centro Noguchi, um dos clássicos que Carlo já tinha, assim como o sofá VerandaRevista CASA CLAUDIA

As obras de arte, outra paixão, também mostram sua força, no décor e por onde o olhar passeia, com quadros de autores como Hércules Barsotti, Amilcar de Castro e Mira Schendel. Um repertório de peso, aliado a peças de visual atemporal, prova que o que é bom nunca sai de moda.

Cadeiras da Hay, mesa da Dpot, armários de aço da Securit e coifa da Tuboar. Pendente PH50, da Danish DesignRevista CASA CLAUDIA
Na sala de banho, banheira Athenas, da Doka Bath Works, e divisória de U-Glass (Vidro Ramos)Revista CASA CLAUDIA
Quadros circulares de Irene Buarque, pendentes da Foscarini (Lumini) e cama da Auping (Collectania). O projeto luminotécnico de todo o apartamento é de Sergio Funari. A marcenaria fcou a cargo da AirlaneRevista CASA CLAUDIA

 

CASA CLAUDIA

©









Booking.com WW


Loading...
Rosegal WW