Como cuidar da alocasia (Foto: Reprodução Instagram)

 

O fundo verde-escuro, quase preto, contrasta com as linhas centrais claríssimas. Não bastasse essa combinação inusitada, bordas que parecem recortadas completam o charme da Alocasia amazonica, também conhecida como alocasia polly ou orelha-de-elefante. A folhagem exuberante que prefere viver em ambientes sombreados conquistou espaço em jardins urbanos mundo afora. A espécie é um híbrido comercial de origem incerta – as alocasias mais próximas dela são originárias das florestas tropicais da Índia e do sudoeste asiático. Alguns pesquisadores creditam sua criação a um viveiro de Miami, nos Estados Unidos, entre os anos de 1950 e 1960.

 

 

Como cuidar da alocasia (Foto: Getty Images/iStockphoto)

 

Pouco exigente, a alocasia vive plena em locais com claridade, mas longe do sol direto. Os caules podem subir até 1,5 m de altura – suas folhas atingem facilmente 40 cm de comprimento – se o solo for rico em matéria orgânica e permanecer úmido, mas sem encharcar. Adube a cada trimestre preferencialmente com compostos orgânicos. Caso escolha os minerais (NPK), privilegie a presença de fósforo, que mantém as folhas firmes e saudáveis.

 

 

Em jardins externos, a alocasia se revela ótima forração para árvores de copas largas, capazes de prover sombra para a folhagem. Para multiplicá-la, basta separar os brotos que surgem ao lado da planta principal em novos vasos ou realocar os bulbos.

©











Loading...