A primeira cidade vegetariana do mundo fica na Índia



A cidade Palitana, na Índia, proibiu a venda de qualquer tipo de carne animal e ovos para consumo. Além disso, criar animais para o abate também virou crime – ainda que a carne seja destinada para exportação.

Casa.com.br

A decisão foi feita pelo governo, após o protesto de 200 monges jainistas, que fizeram greve de fome contra o assassinato de animais na cidade. Para os monges, Deus deu o direito da vida para todos os seres e não cabe ao homem a decisão de matar um animal apenas para satisfazer uma vontade.

Casa.com.br

O Jainismo é uma das religiões mais antigas da Índia e, nela, todos os seguidores são adeptos à não violência para todos os seres vivos. A lei foi criada em outubro de 2014 e até o momento, a cidade indiana é a única vegetariana do mundo.

A medida, entretanto, tornou-se uma polêmica: na cidade, cerca de 25% dos habitantes são muçulmanos e discordam da lei. Segundo eles, não cabe ao governo controlar a dieta das pessoas. Na época, o grupo entrou com um pedido judicial de revisão da lei, junto com um conjunto de pescadores local, que não foi acatado.

Casa.com.br

Casa.com.br

Usando de gancho e bom exemplo de inspiração, nesta semana, o Greenpeace Brasil lançou a campanha “Semana sem Carne“, que ocorre entre 17 e 23 de junho. O projeto é uma parceria do Greenpeace com a Sociedade Vegetariana Brasileira e a Mercy for Animals e pretende provocar a reflexão de como alguns hábitos alimentares causam impacto na saúde do ser humano, no planeta e, principalmente nos animais. Se não der para se mudar para Palitana, na Índia, embarque nesta experiência e depois nos conta como foi ficar uma semana sem carne!

©