6 livros de Virginia Woolf que você precisa ler já



6 livros de Virginia Woolf que você precisa ler já (Foto: Illana Bessler)

A edição de junho da Casa Vogue é totalmente dedicada às mulheres e, entre as criativas apontadas pela redação, nossa equipe de produção criou ambientes inspirados em grandes autoras da literatura. Uma delas é Virginia Woolf, a inglesa que revolucionou a escrita, trazendo temas relacionados ao feminino e à desigualdade de gênero para os seus nove romances e outros 30 livros de não-ficção.

 

 

 

 

Nascida Adeline Virginia Stephen, em 25 de janeiro de 1882 em Kensington, na Inglaterra, ela era filha da filantrópica Julia Stephen e do editor Leslie Stephen. Graças ao contato com a literatura desde pequena, Virginia se encantou pela escrita e escreveu artigos jornalísticos aos 18 anos. Alguns anos depois, lançou seu primeiro romance: A Viagem. Após casar-se com Leonard Woolf, eles criaram juntos a Hogarth Press, editora de livros responsável por publicar diversos artigos e textos de psicanálise e romances russos traduzidos para o inglês.

English novelist and critic Virginia Woolf (1882 - 1941), 1902. (Photo by George C. Beresford/Hulton Archive/Getty Images) (Foto: Getty Images)

 

Virginia Woolf usou a escrita para abordar temas como a neurose, guerra e o cotidiano de classes na Inglaterra moderna. Além, claro, de fazer críticas sociais às políticas sexistas, machistas e preconceituosas da Europa naquela época (muitos desses comportamentos se perpetuam até hoje, infelizmente). Com sua enorme contribuição para a história da literatura, Casa Vogue separou 6 livros imprescindíveis para conhecer mais sobre Virginia Woolf e sua escrita envolvente. Veja a lista:
 

Um teto todo seu
6 livros de Virginia Woolf que você precisa ler já (Foto: Divulgação)

 

Tido como o seu grande livro de não ficção, Um teto todo seu (Editora Tordesilhas) é baseado nas palestras dadas por Virginia em duas universidades inglesas exclusivas para mulheres. O tema principal: mulheres na literatura. A crítica social tão bem escrita mostra de forma mais clara impossível a forma como as mulheres não tinham espaço no mercado editorial, porque não eram levadas à sério; ao mesmo tempo que escritores homens retratavam as mulheres aos montes em seus livros usando ideias românticos nada condizentes com a realidade do “ser mulher”.

+ Mulheres no cinema: 25 séries com protagonismo feminino para ver já

Mrs Dalloway
6 livros de Virginia Woolf que você precisa ler já (Foto: Divulgação)

 

Clarissa Dalloway protagoniza este romance que se passa em apenas um dia de junho na Londres dos anos 1920 enquanto ela prepara uma festa a ser realizada naquela noite. Mrs Dalloway (Penguin Companhia) é o livro mais famoso de Virginia Woolf, porque trouxe um novo formato de escrita, que mistura presente com flashbacks, alternados com reflexões mentais da personagem, flertando com psicologia e filosofia. 

+ Tudo o que você precisa saber sobre as escritoras da Flip 2019

Orlando
6 livros de Virginia Woolf que você precisa ler já (Foto: Divulgação)

 

Nesta obra, Virginia Woolf trata sobre a sexualidade de uma forma única: Orlando (Nova Fronteira) é imortal, portanto atravessa tempos, espaços e contextos variados durante a sua existência. Além da questão física, as fronteiras transcendentais avançam também no quesito gênero – Orlando é homem, é mulher, por isso suas vivências e percepções mudam de acordo com a sua experiência com determinado gênero.

+ 10 filmes e séries LGBT para ver já

As mulheres devem chorar… ou se unir contra a guerra
6 livros de Virginia Woolf que você precisa ler já (Foto: Divulgação)

 

A escritora inglesa era conhecida por abordar a guerra em seus textos acompanhada de uma crítica social bem fundada. Em As mulheres devem chorar… ou se unir contra a guerra (Autêntica), ela reúne textos sobre a relação entre militarismo, masculino, ditadura e patriarcado.

+ Mulheres no cinema: 10 documentários para compreender o feminismo

Ao Farol
6 livros de Virginia Woolf que você precisa ler já (Foto: Divulgação)

 

Inspirada nas vivências de sua infância com seus pais em St Ives, na Cornualha, Virginia Woolf escreveu este romance sobre as relações com a memória afetiva, relacionamentos interpessoais, sentimentos e inconsciente. Hermione Lee definiu Ao Farol (Autêntica) como: “a história de um casamento e de uma infância. É um lamento de dor pela perda de pais fortes e amados. Virginia Woolf queria chamá-lo ‘elegia’ em vez de romance. O livro também diz respeito à estrutura de classe inglesa e à radical ruptura com o vitorianismo após a Primeira Guerra Mundial. Ele é a expressão da urgente necessidade de uma forma artística que pudesse registrar e adaptar-se a essa ruptura. Ele é todas essas coisas ao mesmo tempo.”

+ Estúdio na Austrália é pensado para promover discussões sobre mulheres

Profissões para mulheres
6 livros de Virginia Woolf que você precisa ler já (Foto: Divulgação)

 

Este livro reúne sete ensaios brilhantes escritos por Virginia Woolf sobre a visão tradicional que se tinha (tem?) da mulher como dona de casa e as dificuldades como mulher de estar no mercado de trabalho. As mudanças sociais e econômicas da época foram radicais, e isso não significa que a mentalidade da população conseguiu acompanhar todos os avanços. Em Profissões para mulheres (L&PM Pocket), fica claro o quanto a autora era à frente de seu tempo.

+ Mulheres se unem para reduzir desperdício em obras e reformas

Quer acessar mais conteúdos da Casa Vogue? Baixe já o aplicativo Globo Mais. Nele você tem acesso a reportagens exclusivas e às edições das melhores publicações do Brasil. Cadastre-se agora e experimente 30 dias grátis.

 

©