Reprodução/Pinterest

Para criar o espaço mais importante da sua casa – afinal, será o lugar que você passará mais tempo – é importante prevalecer um sono profundo e uma atmosfera tranquilizadora. 

Júlia Rodrigues/Divulgação

Mas essa não é uma tarefa fácil, principalmente porque requer atenção aos mínimos detalhes. Para te auxiliar, as arquitetas do escritório Olivia Arquitetura separaram 5 dicas para tornar o ambiente o mais agradável possível!

Reprodução/Pinterest

“Para um dormitório gostoso e tranquilo, o ideal é que trabalhemos com cores que acalmam e tecidos que tragam essa ideia de bem-estar, aconchego e repouso. Nessa constituição, damos preferência para itens de decoração que não acrescentem tanta informação. Tudo precisa conspirar para que as energias diminuam, proporcionando menos estímulos para o cérebro responder”, explica a arquiteta Fernanda Mendonça, sócia da empresa ao lado de Bianca Atalla

Confira:

Cores

 

Quando pensamos em paz, automaticamente os tons neutros vem à mente. Porém, o verde –  associado à natureza e que simboliza saúde – e o azul – por representar serenidade, confiança e segurança – também podem ser utilizados para trazer calma aos moradores. 

Plantas

 

NBCNews/Reprodução

Auxiliando na reconexão com a natureza, as plantas promovem uma atmosfera de vida renovada no ambiente. As melhores espécies são as que possuem maior capacidade de purificação de ar e conseguem deixar o espaço mais úmido.

A espada-de-são-jorge, lírio da paz, filodendro e a lavanda são alguns exemplos – esta última possui propriedades relaxantes, perfuma o cômodo e ainda é capaz de auxiliar no tratamento de ansiedade, insônia e dores de cabeça. Pequenos vasos também estão valendo e fazem toda a diferença na energia do dormitório!

Veja também

3. Iluminação

 

O ideal, aqui, é trabalhar com luzes mais quentes e indiretas – criando um quarto mais calmo.  Ela pode ser adicionada como uma luminária de leitura ou um pendente ao lado da cama – ótima opção para quem gosta de ler antes de dormir e preza pela comodidade.

A luz natural e a troca constante do ar são fundamentais para a saúde. Preze por janelas abertas pelo menos uma vez ao dia, evitando a proliferação de fungos, bactérias e mofos.

4. Tecidos

 

Para os tecidos, a recomendação é que se observe qual o tipo de clima em que a casa está localizada. Em áreas frias, tecidos mais grossos, como lã ou tricô, são bem-vindos para aquecer e oferecer aquele clima quentinho.

Já os ambientes mais frescos, o linho e as fibras naturais elaboram uma decoração leve. Devem ser evitados, sempre que possível, os sintéticos, justamente por não serem agradáveis ao toque e não se alinharam com o conforto.

5. Tapetes

 

Este elemento se torna essencial dependendo do tipo de piso da área. Para os revestidos em porcelanato, os tapetes são essenciais, mas para os pisos de madeira, laminados ou vinílicos – revestimentos com características que diminuem o frio -, a escolha depende do morador e da sua personalidade.

Mas atenção às alergias! Caso o morador tenha rinite, opte por um tapete em sisal sintético.

©











Loading...