21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

Os nova-iorquinos adoram uma bebida. E, graças a sua mente aberta, eles abraçam, sem distinção, baladas, bares de vinho e botecos. Isso significa que não há como errar ao procurar um lugar para entornar uns goles. Veja nossas escolhas de alguns dos melhores lugares para se beber em Nova York.

+No subsolo do Theatro Municipal, Bar dos Arcos tem balcões inspirados no filme ‘O Iluminado’

+Restaurante japonês em Montreal aposta no uso de materiais naturais

+Restaurante futurista na China encanta pela iluminação e cores intensas

+Shigeru Ban assina projeto de destilaria em forma de pirâmide

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

O bar do Baccarat Hotel, em Nova York. Vista-se bem, pois você está indo a um lugar fabuloso e arrebatador. Não se preocupe se o seu GPS interno surtar neste salão surpreendente e que lembra, a quilômetros de distância, uma Casa dos Espelhos. Com gigantes lustres de cristal pendurados no teto, champanhe servido em taças de cristal que pesam na mão, e paredes rubras que lembram os salões mais refinados da Cidade Luz, esse bar é simplesmente perfeito. Os bancos altos do balcão têm o formato de tronos; e é difícil não se sentir como realeza quando você está aqui.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

Dante. A luz do dia atravessa as antigas janelas deste bar centenário, ideal para se beber durante o dia. Uma pausa bem-vinda dos panfletos de comedy club do Greenwich Village, o Dante foi fundado em 1915 e, depois de um século, conquistou novos donos, um coproprietário com altos créditos no coquetel (Naren Young) e uma vibe de grandeza extinta que evoca os famosos frequentadores – Patti Smith, Hemingway, Anaïs Nin – de antigamente. Há aperitivos e Bellinis, obscuros Amaros e Bitters, e um menu “Negroni Sessions” que os fãs adoram.

21 melhores bares em New York City (Foto: Daniel Krieger)

 

Bar Goto. Venha aqui – um refúgio minimalista do tumultuado Lower East Side – pelo Okonomiyaki, pelo elegante design japonês e pelos excelentes Highballs. Kenta Goto, dono e barman, já trabalhou no Pegu Club, e trouxe consigo a atenção excruciante do famoso bar aos detalhes. Isso fica evidente em seus Highballs – experimente qualquer coisa com yuzu – e nos delicados coupe de coquetéis, como um feito com flor de cerejeira rosa, saquê, gim e marasquino. A comida aqui não fica atrás. O Okonomiyaki – feito de repolho frito e maionese kewpie, dançando com bonito flakes, e recheados de barriga de porco, camarão e lula – é um dos melhores da cidade.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

The Bar Room. Quando algumas das editoras de elite de Nova York se mudaram para o centro da cidade, o novo bairro precisava ter grandes hotel bars para aqueles dispostos a gastar e com histórias para contar. Que bom para o Beekman. Por estar em um hotel, neste bar, você pode ficar – em lindas poltronas verde-azuladas com detalhes dourados – entre um editor da Vogue e um milionário de tecnologia de Dubai. Este é o local adequado para um coquetel; experimente o James DeVille, um revigorante coquetel de bourbon e absinto que parece se adequar à decoração cintilante e com pouca luz. Ou vá de cerveja; há uma lista com ótimas opções.

21 melhores bares em New York City (Foto: Daniel Krieger)

 

Bar NoMad. Hotel Bars não são novidade, mas o NoMad Bar – bem na esquina do NoMad Hotel, na Broadway – eleva esse padrão a outro nível. O espaço de dois andares ecoa o design do hotel, com madeira escura e assentos de couro macio que fazem você se sentir como se estivesse bebendo na antiga biblioteca de alguém. O cardápio é mais discreto, com salgadinhos de bar, como cachorros-quentes enrolados em bacon, e uma variedade com o famoso frango assado do restaurante do hotel (só que aqui é uma espécie de empada com trufas negras). E não deixe de pedir um dos famosos coquetéis, que vão do clássico (o antigo e refrescante Pimm’s Cup) ao over-the-top, como o Viuex Carre, de US$ 198, feito com um conhaque de 50 anos e um raro uísque de centeio Sazerac.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

Minetta Tavern. Esta é, em princípio, uma churrascaria, mas os melhores lugares estão no bar, onde você vai querer pedir um coquetel para começar. Não peça a taça de vinho de US$ 24, a menos que você realmente queira. A vibe vintage dos anos 1930 pode levá-lo a escolher um Martini, um Manhattan ou um Old Fashioned; os bartenders servirão bem todos eles. Uma vez que você ocupar seu lugar no balcão, porém, os bartenders irão, alegremente, estender um guardanapo na sua frente, caso decida pedir hambúrguer ou um bife ancho para acompanhar seu martini.

21 melhores bares em New York City (Foto: Dayna Lee)

 

The Eddy. Quem poderia imaginar que fosse possível encontrar essa vibe de uma “taverna tranquila” no East Village, lar dos brunches à vontade, dos botecos, e do quarteirão de restaurantes Little India? O Eddy é um refúgio em meio à enxurrada de festas de despedida de solteiro e amigos virando shots – com seus tijolos caiados de branco, madeira escura, iluminação fraca e um murmurinho feliz dos agradecidos clientes regulares. Há uma pequena carta de vinhos, mas a maioria está aqui pelos coquetéis, como El Scorcho, um rum mescal adornado com abacaxi e lima, ou o Banana Bread, que mistura Scotch com banana, sal marinho, xerez e licor de noz.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

Maison Premiere. O pequeno balcão redondo de mármore e o cheiro da informalidade de New Orleans chamam a atenção, de cara. Este bar de Williamsburg é famoso por seus coquetéis, pelo happy hour com ostras, e pela vibração geral gótica do Sudeste. A luz do lugar é perfeita para o Instagram, e você verá os frequentadores aproveitando-a ao máximo. Aos viciados em absinto, atenção: este é o seu bar. Há um menu separado devotado aos coquetéis de absinto, uma colher vintage de prata, e bartenders que sabem o que fazer com tudo isso. As cervejas são de origem local e saborosas, e as bebidas que não levam absinto também brilham.

21 melhores bares em New York City (Foto: Paul Wagtouicz)

 

Porchlight. Este é o único lugar para tomar uma bebida depois de ver o pôr do sol na High Line, e é uma raridade nesta parte da cidade, onde os botecos irlandeses ainda são o principal destino. Surpreendentemente espaçoso, com paredes escuras de tijolos que trazem um ar de aconchego, este bar de Danny Meyer tem um ambiente inquestionável. A maioria das pessoas vem aqui pelos coquetéis que, por US$ 15, são o padrão na cidade, hoje em dia. Experimente um Sherry Cobbler ou New York Sour – clássicos por excelência – ou peça pelo favorito. Eles provavelmente criarão um para você.

21 melhores bares em New York City (Foto: Paul Wagtouicz)

 

The Rum House. Embora esteja aparecendo em guias turísticos com frequência cada vez maior, o The Rum House ainda é confortável e acolhedor – um descanso apropriado da loucura da Times Square. Rum, rum e mais rum: Seja “à moda” (clássico, escuro, com um toque de abacaxi ou à la Hemingway) ou extravagante, com toque de coco na Piña Colada, chamado “The Escape”. Só por diversão, procure por algum rum mais obscuro, como o amanteigado Zafra Master Reserve. Se você quiser ficar com o seu bourbon habitual, Old Fashioned ou French 75, eles têm também.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

Prime Meats. Indiscutivelmente o criador da antiga vibe do Brooklyn, o Prime Meats tem teto de estanho trabalhado, baixa iluminação, espelhos vintage, e a madeira escura que você vê por todo o bairro. Eles apenas fazem tudo melhor aqui. Você vai querer se acomodar com um filé ou um coquetel e ficar aqui por um tempo. Este é um lugar adorável para levar os amigos que visitam o Brooklyn pela primeira vez. No brunch, quando o sol invade o bar – você pode pedir o cardápio completo a qualquer hora –, ele fica muito a cara do Brooklyn.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

Attaboy. Dentro do espaço do antigo Milk & Honey, a vibe speakeasy continua, e os coquetéis personalizados servidos atualmente deixariam Sasha Petraske orgulhoso. Se há uma carta de cerveja ou de vinhos no Attaboy, isso é irrelevante. Todo mundo tem um coquetel (bastante caro) na mão. Este é um ambiente livre de menus, então, traga o seu próprio coquetel, e qualquer questão que possa ter. Sam Ross, coproprietário fundador, inventou o Penicilina, e se você ainda não experimentou a combinação de gengibre, limão e uísque, faça isso hoje mesmo.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

The Dead Rabbit Grocery and Grog. Este bar de três andares poderia ser uma metáfora para as classes de New York City: O térreo é repleto de pessoas bebendo muita cerveja e pedindo Negronis. O segundo andar abriga algumas das melhores bebidas do país e você, amigavelmente, disputará uma mesa com os aficionados por coquetéis. O escalão mais íntimo e mais elevado é um salão privada para festas, no qual você só entrará se conhecer as pessoas certas. Eleito como o “Melhor Bar do Mundo” pelo Tales of the Cocktail, uma associação da indústria, o Dead Rabbit tem um vasto e variado menu, apresentando inúmeros detalhes sobre o bar, as histórias das bebidas e seus sabores.

21 melhores bares em New York City (Foto: Paul Wagtouicz)

 

Smith & Mills. Por mais bonitas que sejam algumas partes de Tribeca, às vezes, é difícil – devido a tantas novidades – realmente sentir quão histórica é esta vizinhança. Não é assim neste antigo galpão de carruagens, onde a luz é cintilante, os assentos são confortáveis, e tudo é tão acolhedor que você vai transformar seus vizinhos em amigos – ou inimigos. Coquetéis consistentes, apesar de previsíveis, estão disponíveis ao lado de vinhos a bons preços, umas poucas cervejas nas torneiras, e algumas opções engarrafadas, incluindo uma sidra francesa delicadamente borbulhante, Aval. Mas você está aqui pela atmosfera e não para ser um esnobe do coquetel (Não que haja algo errado com isso).

21 melhores bares em New York City (Foto: Getty)

 

The Patriot Saloon. “Entre e conheça sua futura ex-mulher!”, anuncia a placa ao lado de fora do The Patriot. (Embaixo, em letras menores: “PBRs, US$ 2,50”). Isso claramente resume os encantos desse saloon no centro da cidade, onde sutiãs pendem dos lustres, as bebidas são baratas, um jacaré com um sombrero em uma prancha de surfe está pendurado no teto, e ninguém nunca quer ir embora. Venha aqui quando for a sua vez de pagar uma rodada, quando você quiser chocar aquele amigo de fora da cidade que não se choca com nada, ou quando sentir nostalgia dos botecos universitários dos seus dias de juventude. Programe a jukebox quando entrar, porque ela está cheia de coisas boas.

21 melhores bares em New York City (Foto: Don Riddle)

 

Bar Bemelmans. No Bemelmans, as ilustrações de Ludwig Bemelman – você deve se lembrar delas dos livros de Madeline – adornam as paredes. Em um painel, um coelho fuma um charuto no Central Park; em outro, um homem entrega a um menino um monte de balões. Este é um bar onde ficar boquiaberto é permitido. Os coquetéis aqui dependem muito de quem os faz: um Old Fashioned pode ser um tanto aguado, um Whiskey Sour muito ácido. Mas, frequentemente, o Dirty Martini é executado com perfeição. Tudo é caro – é evidente por que você está aqui – então, aproveite os lanchinhos  gratuitos que passarem por você.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

Death & Co. Se você parar em frente ao guardião do portão – a menos que você esteja na lista e chegue precisamente quando ele é aberto –, observe o portão em si, com seu pesado trinco estilo Hobbit, com asas emplumadas entrelaçadas com cobras. O Death & Co surgiu na véspera de Ano Novo de 2007 e fez um grande sucesso. As bebidas eram tão perfeitas – virando clássicos instantâneos, agora imitados em todo o país –, que atraíram talentos que, desde então, abriram seus próprios bares famosos. Procure por OG drinks, como o Oaxaca Old Fashioned, de Phil Ward, uma mistura de mescal, tequila, agave, Angostura e casca de laranja flambada. No entanto, as coisas ficam muito mais esotéricas do que isso, então folheie o enorme menu para ver o que você pode querer.

21 melhores bares em New York City (Foto: Al Rodriguez)

 

Bar Long Island. As luzes sobre as mesas são íntimas e antiquadas e o próprio bar antigo – observe o espelho com painéis quádruplos perto da caixa registradora – é impressionante. As pessoas colocam seus melhores jeans, ou seus belos brincos, para virem aqui. O coproprietário Toby Cecchini (que, aliás, inventou o Cosmo, no The Odeon, há muitos anos) tem seu séquito, e seus coquetéis são conhecidos por toda a cidade, então é um espetáculo ver e ser visto neste bar. O menu apresenta uma pequena lista de clássicos – o que seria decepcionante, se você não conhecesse o calibre do seu barman. Esse é Phil Ward, anteriormente do palácio do mescal de Manhattan, Mayahuel, agitando um Ramos Gin Fizz. Do outro lado, está David Moo, dono do Quarter Bar, cujo Sazerac é o sonho dos apreciadores de absinto. Peça seu coquetel favorito ou experimente uma mistura de sabores que você gosta; você vai acabar feliz, de qualquer maneira.

21 melhores bares em New York City (Foto: Divulgação)

 

Slowly Shirley. Este subterrâneo Art Déco cocktail bar está escondido sob o The Happiest Hour, que é mais caótico. E ainda bem: o Slowly Shirley é perfeito para encontros promissores, bebidas suaves, e amantes de design, que vêm conferir a vibe de Old Hollywood, repleta de falsos Oscars dourados. Quase todo mundo tem um incrível coquetel cintilante na mão: O Chinatown Daiquiri mistura rum com morango, mel, limão, gengibre e Sriracha, e essa é uma das misturas mais simples. Os barmen têm costeletas, então eles geralmente se destacam: um coproprietário vem do Pegu Club, e você o reconhece pelas bebidas.

21 melhores bares em New York City (Foto: Brent Herrig)

 

BlackTail. Engraçado pensar que dois senhores da Irlanda do Norte puderam criar uma vibe à la Hemingway em Cuba. Uma garçonete lhe entrega um pequeno daiquiri gelado como saudação, há uma abundância de samambaias, e um incrível painel de vitral brilha lá no alto. O ambiente pode ser um tanto opressivo, mas o BlackTail tem alguns dos melhores coquetéis do centro – assim como o famoso bar-irmão, The Dead Rabbit. Olhe o menu com bastante calma; há todas as texturas, frutas e sabores que você poderia desejar, desde o fogoso Ventriloquist (feito com pimenta habanero) até o forte de El Presidente, feito com mescal, dois vermutes, rum e Curaçao.

21 melhores bares em New York City (Foto: Getty)

 

Jimmy’s Corner. O fato de um bar no coração da Times Square ser tão livre de turistas é um dos muitos mistérios do Jimmy’s, um local saturado de memorabilia de boxe, antes dominado pela mídia do centro da cidade. Em uma foto, o proprietário e ex-treinador de boxe, Jimmy Glenn, posa com o finado Muhammad Ali. Se tiver sorte, o próprio Jimmy estará aqui e irá contar uma história: longa ou curta, dependendo de seu humor. O lugar é perfeito para escapar da histeria do Times Square. Especialmente se você estiver com visitas de fora da cidade que – queiram seus corações – realmente queiram apenas ver a Times Square. É uma maneira de escapar um pouco com eles da Real New York. Eles ficarão gratos.

 

Quer acessar mais conteúdos da Casa Vogue? Baixe já o aplicativo Globo Mais. Nele você tem acesso a reportagens exclusivas e às edições das melhores publicações do Brasil. Cadastre-se agora e experimente 30 dias grátis.

LEIA MAIS

 

©






 

SUBSCRIBE:  DIY & Craft feed | Home & Garden feed Fashion & Style feed

 

Related Post: