Um painel de madeira pode ser útil para pendurar ferramentas e outros utensíliosReprodução/Pinterest

Ter uma mala de ferramentas em casa é essencial para fazer de pequenos a grandes reparos. Deu vontade de colocar um quadro ou prateleira na parede? Precisa apertar os parafusos de algum móvel? Tudo bem: estas são tarefas relativamente simples, mas que, muitas vezes, são possíveis somente com o auxílio de ferramentas. Afinal, com elas você terá mais precisão, por exemplo, para tirar medidas e fazer furos.

Com o isolamento social, as mudanças e construções tornaram-se ainda mais frequentes. Segundo a fabricante Fischer, de junho para julho de 2020, houve um aumento de 305% nas vendas de sua coleção de utensílios práticos para quem quer fazer reparos em casa — o que representa quase 3% do faturamento da empresa no Brasil.

Por isso, reunimos abaixo as ferramentas que você deve ter em casa:

EPIs

Antes de começar reparos e reformas, lembre-se dos equipamentos de proteção individual. Uma simples máscara, por exemplo, já te protege de aspirar poeiras tóxicas das construções, enquanto óculos adequados evitam que ciscos e farpas entrem nos seus olhos. Há também as luvas, que protegem as suas mãos e unhas. Os EPIs necessários vão depender do tipo de trabalho que você irá fazer. Em casos complexos, é melhor chamar um profissional especializado e se certificar que ele está protegido para aquela obra.

 

Martelo e chaves

Tipos de chaves para reformas: fenda, Philips e combinada (com bocas fixa e estrela)divulgação/Tramontina/C&C/Casa.com.br

Há diversos tipos de chaves e, por isso, colocamos as principais na imagem acima para que você não se confunda. As chaves fixas (como a combinada, com um lado do tipo “estrela”), são indicadas para o manuseio de porcas e parafusos quadrados e sextavados.

As chaves Philips e de fenda são próprias para afrouxar e apertar parafusos. O martelo é útil, por exemplo, no momento de colocar e retirar pregos. Tentar substituir estas ferramentas em casa por facas e outros objetos cortantes é perigoso, pois, além do risco de um acidente, elas podem estragar os parafusos e pregos, dificultando a remoção deles.

Pincéis e rolos

Unsplash/KJ Styles/Casa.com.br

Os rolos são indicados para pintar superfícies lisas, como paredes e móveis, e os pincéis para reparos pontuais, como rodapés e cantos. No caso de pintura de paredes, você pode precisar de um rolo largo encaixado em um cabo, como o de vassoura ou rodo.

O material dos pincéis e rolos, como espuma e lã, também pode influenciar no acabamento da pintura. Escolher entre os dois depende do tipo de tinta que você irá usar e em qual superfície. Em paredes de alvenaria, os rolos de pelos são os mais indicados, enquanto os de espuma são adequados para a pintura de madeiras.

Tenha em mente que, se você quiser usar os pincéis e espumas novamente, precisará também de algum solvente para limpá-los. Em alguns casos, o valor do solvente é mais alto que o do próprio pincel, então pode compensar mais descartá-lo e comprar um novo.

Furadeira e parafusadeira

Parafusadeira e furadeira com bateria, da Wesco, na C&Cdivulgação/Wesco/C&C/Casa.com.br

Estas ferramentas são indispensáveis no momento da colocação de prateleiras com mão francesa, objetos de decoração pesados ou grandes na parede, como redes de balanço. Afinal, com a furadeira você consegue fazer buracos precisos, e, com a parafusadeira, apertar de maneira prática os parafusos. Há versões modernas deste equipamento, que, além de unirem as duas funções, funcionam com bateria, eliminando a necessidade de ter uma tomada ou extensão elétrica por perto.

Trena

Jogo de ferramentas com 29 peças, incluindo a trena, vendido na C&Cdivulgação/C&C/Casa.com.br

As medidas corretas dos ambientes e móveis são fundamentais para evitar gastos desnecessários na sua obra ou reforma. Já imaginou comprar um guarda-roupas e, quando ele chegar, perceber que não é possível abrir nem fechar a porta do ambiente porque ele é mais largo que o espaço que você tem? Para não passar por esta frustração, tenha sempre em mãos uma trena e leve-a com você nas lojas para medir os materiais.

Plásticos e fitas

Em lojas de construção ou materiais de ferragem, você pode comprar metros de plástico para cobrir móveis e outras superfícies antes de pintar paredes. Vale também improvisar com jornais e revistas velhos que você tem em casa. Mas não deixe de fazer isso, pois, por mais cuidadoso que você seja com a pintura, a tinta pode escorrer, deixando manchas no chão e rodapés e pintinhas nos móveis.

 

Lixas

Algumas superfícies precisam ser lixadas antes da pintura. Existem diversos tipos de lixas, sendo que o número delas é chamado de grão. As lixas de 220 ou 240, por exemplo, estão entre as do tipo fina e são indicadas para o preparo de paredes antes da pintura. Já as de número 300 são ótimas para MDF.

Pote para parafusos e pregos

Gancho com garra para pendurar objetos em paredes do tipo drywall, da Fischerdivulgação/Fischer/Casa.com.br

Comprou um móvel e ele veio com parafusos e pregos extra? Ótimo: guarde-os em um pote, pois você nunca sabe quando irá precisar deles. E tenha sempre cuidado com o tipo de superfície que você pretende colocar pregos: paredes do tipo drywall, por exemplo, precisam de fixadores específicos.

Vale lembrar: regras de condomínio

Para quem mora em prédios, é bom ficar atento aos horários permitidos de carga e descarga de grandes volumes, barulhos de reformas e recebimento de prestadores de serviços. Grandes reformas que envolvem a área externa (como a varanda) e a estrutura do edifício também podem precisar de autorização — nesses casos, contate sempre a administradora do seu imóvel para evitar multas.

 

©











Loading...